A Fumaça de Satanás em plena Missa: Padre denuncia folheto litúrgico da Missa de Natal exaltando "deuses estranhos", como Buda, ao qual chamam, de o iluminado


05.01.2017 - Nota de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Recebi uma mensagem do Padre Antônio, de uma Diocese de SP, denunciando a apostasia em plena Santa Missa de Natal, num folheto da liturgia, que exalta o budismo, chamando Buda de "o iluminado". Nem mesmo na data do aniversário do Rei Jesus estes "lobos (ecumenistas) em pele de cordeiro" deixam de atacar disfarçadamente a VERDADE DE CRISTO, em pleno Natal espalham seus erros, destilam o veneno de Satanás, dentro da Casa de Deus para tentar confundir o coração dos fiéis.

Abaixo a mensagem que recebi do Padre Antônio. (sua Diocese foi preservada para evitar possíveis covardes represálias dos eclesiásticos que estão a serviço do demônio, do falso profeta e posteriormente estarão a serviço do anticristo)

Dez meses antes de morrer, o Papa Paulo VI denunciou: “O fumo de Satanás entrou na Igreja Católica e se expande cada vez mais até o vértice” (13/10/77).

=======================================

Estimado Sr. Dilson,

Ave Maria puríssima!

Veja o absurdo colocado no Anúncio de Natal, destacado com cor amarela, no folheto da Missa, em anexo. Tempos difíceis estes que vivemos... Parece que se equipara o paganismo com a verdadeira e única religião católica.

Que o Espírito Santo ilumine quem escreve tal despautério, para que não o repita!

Que Deus tenha misericórdia de nós!

Pe. Antônio - SP

Diz a parte destacada do folheto: "Seiscentos anos depois que o Espírito de Deus, revelava o brilho de seu esplendor na China a Lao-Tsé, na Índia, a Buda, o iluminado..."

n/d

 

Nota final de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Primeiramente devo perguntar o seguinte:

Quem será que "inspirou" a fazer um folheto litúrgico para Missa de Natal, dizendo que o Espírito de Deus, revelava com esplendor, na Índia, a Buda, o iluminado?

RESPOSTA...

n/d

Eu poderia fazer muitos comentários, a respeito desta apostasia total em plena Missa de Natal, no entanto, diz na Sagrada Escritura:

"Estai de sobreaviso, para que ninguém vos engane com filosofias e vãs sutilezas baseados nas tradições humanas, nos rudimentos do mundo, em vez de se apoiar em Cristo".  (Colossenses 2, 8)

"Todo aquele que caminha sem rumo e não permanece na doutrina de Cristo, não tem Deus. Quem permanece na doutrina, este possui o Pai e o Filho. Se alguém vier a vós sem trazer esta doutrina, não o recebais em vossa casa, nem o saudeis. Porque quem o saúda toma parte em suas obras más". (2 João 9-11)

"Vede: proponho-vos hoje bênção ou maldição.
Bênção, se obedecerdes aos mandamentos do Senhor, vosso Deus, que hoje vos prescrevo. Maldição, se não obedecerdes aos mandamentos do Senhor, vosso Deus, e vos apartardes do caminho que hoje vos mostro, para seguintes deuses estranhos que não conheceis".
(Deuteronômio 11, 26-28)

Só resta lembrar também o seguinte...

Declarou o Bispo Dom Antonio Keller: (artigo completo no final da página)

“POBRES DOS FIÉIS católicos que frequentam as Santas Missas em muitas de nossas igrejas… Submetidos tantas vezes às arbitrariedades de uma pseudo-liturgia pautada por distorções, abusos, ridículas inserções de palmas, agitação de folhetos, danças, símbolos e mais símbolos que não simbolizam nada. Quanto abuso! Quanta arbitrariedade! Quanta falta de respeito não só para com Aquele para quem deveria dirigir-se a celebração, mas também para com os pobres fiéis que são obrigados a engolir esdrúxulas situações falsamente chamadas de 'inculturação litúrgica', mas que na verdade revelam falta de fé ou a ignorância das mais elementares verdades da fé em relação à Eucaristia, à Presença Real e outras..."

Declarou o Arcebispo francês Marcel Lefebvre:

"Não será dever de um católico julgar entre a fé que lhe ensinam hoje e a que foi ensinada durante vinte séculos de tradição da Igreja? Ora, eu acredito sinceramente que estamos tratando com uma falsificação da Igreja, e não com a Igreja católica. Por quê? Porque eles não ensinam mais a fé católica. Não defendem mais a fé católica. Eles arrastam a Igreja para algo diferente da Igreja Católica.

n/d

A verdade e o erro não estão em pé de igualdade. Isso seria colocar Deus e o diabo em pé de igualdade, visto que o diabo é o pai da mentira, o pai do erro.

Como poderíamos nós, por obediência servil e cega, fazer o jogo desses cismáticos que nos pedem colaboração para seus empreendimentos de destruição da Igreja?

n/d

Se acontecesse do papa não fosse mais o servo da verdade, ele não seria mais papa. Não poderíamos seguir alguém que nos arrastasse ao erro. Isto é evidente. Não sou eu quem julga o Santo Padre, é a Tradição. Para que o Papa represente a Igreja e seja dela a imagem, é preciso que esteja unido a ela tanto no espaço como no tempo já que a Igreja é uma Tradição viva na sua essência.

n/d

n/d

Na medida em que o Papa se afastar dessa Tradição estará se tornando cismático, terá rompido com a Igreja. Eis porque estamos prontos e submissos para aceitar tudo o que for conforme à nossa fé católica, tal como foi ensinada durante dois mil anos mas recusamos tudo o que lhe é contrário. 

n/d

E é por isso que não estamos no cisma, somos os continuadores da Igreja católica. São aqueles que fazem as novidades que estão no cisma.  Estou com vinte séculos de Igreja, e estou com todos os Santos do Céu!”

Declarou o Papa São Félix III: "Não se opor a um erro é aprová-lo. Não defender a verdade é suprimi-la".

 

Veja também...

Lembrando Dom Antonio Keller: Pobres dos fiéis católicos que frequentam as Santas Missas em muitas de nossas igrejas

Cardeal Burke: Eu percebo que um espírito mundano, um espírito terreno entrou na Igreja, que divide seus membros em vários campos, liberais e conservadores. Estamos lutando para defender o ensinamento constante da Igreja

Papa Francisco: Divisão, caos e autodemolição. A gravidade da situação de divisão no seio da Igreja, provocada por Francisco, deixando muitos católicos caminhando no escuro

A seita Bergogliana: Uma Igreja que se parece Católica por fora, mas prega um credo oposto a Cristo não pode ser a Igreja Católica. Por a toda parte os católicos se lamentam, Bergoglio está a destruindo a Igreja

Historiador e Jornalista Católico Roberto De Mattei: A Igreja entrou em uma guerra civil religiosa. A situação é tão grave que hoje há uma escolha clara entre a fidelidade à Igreja, ao magistério perene, ou o que significa erros, heresia e apostasia

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne