Arquidiocese de Cali, na Colômbia, se recusou a indenizar quatro crianças, uma de cada família, que sofreram abuso de um padre com o argumento de que a culpa é dos pais


05.03.2017 -

A Arquidiocese de Cali, na Colômbia, se recusou a indenizar quatro crianças, uma de cada família, que sofreram abuso de um padre com o argumento de que a culpa é dos pais.

n/d

À Justiça, a arquidiocese alegou que os pais não cumpriram o dever de cuidar e proteger seus filhos.

“[Eles] foram omissos.”

Em 2009, as famílias denunciaram o padre Mazo Perez (foto), da Igreja Nossa Senhora da Candelária, de ter molestados seus filhos, na época na faixa de 10 a 13 anos.

Para a arquidiocese, houve da parte das famílias “excesso de confiança e passividade” em relação a Perez.

Advogados da arquidiocese recorreram ao trecho do código civil segundo o qual os pais são responsáveis pelo que seus filhos fizerem de errado.

Além disso, segundo eles, o pagamento de uma indenização é inviável porque não está provado que as crianças tenham sofrido danos morais ou psicológicos.

Elmer Mountain, advogado das famílias, lamentou que a Igreja Católica esteja usando de subterfúgios para não assumir suas responsabilidades.

"As crianças foram abusadas por este padre que se aproveitou da confiança que os pais tinham colocado nele para o exercício do ministério sacerdotal", disse.

Além disso, acrescentou, Perez abusou das crianças na casa paroquial.

O caso continua na Justiça.

Fonte: Vanguardia  via  Blog Paulo Lopes

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"É a ruína que está chegando. Procurar-se-á salvação, sem que se possa encontrá-la. Sobrevirão desastres sobre desastres, má nova sobre má nova. Pedir-se-ão oráculos ao profeta, faltará a lei para o sacerdote, e o conselho para os anciãos.". (Ezequiel 7, 25)

"Porque o desejo da carne é hostil a Deus, pois a carne não se submete à lei de Deus, e nem o pode. Os que vivem segundo a carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não viveis segundo a carne, mas segundo o Espírito, se realmente o espírito de Deus habita em vós. Se alguém não possui o Espírito de Cristo, este não é dele". (Romanos 8, 7-9)

No Catecismo da Igreja Católica, página 194, no capítulo que trata da provação derradeira da Igreja.

Diz no parágrafo 675:

“Antes do advento de Cristo, a Igreja deve passar por uma provação final que abalará a fé de muitos crentes. A perseguição que acompanha a peregrinação dela na terra desvendará o “mistério da iniqüidade” sob a forma de uma impostura religiosa que há de trazer aos homens uma solução aparente aos seus problemas, à custa da apostasia da verdade".

Nossa Senhora já havia profetizado...

Nas aparições da Virgem em Akita, no Japäo,  foi das poucas reconhecidas no século XX pela Igreja, mas seu conteúdo e aviso são similares à de Fátima e a tantas outras ainda não reconhecidas nos dias de hoje.

Nossa Senhora disse: "O demônio especialmente dirigirá sua ira contra almas consagradas a Deus. O pensamento da perda de tantas almas é a causa de minha tristeza. Se os homens aumentarem ainda mais seus pecados em número e gravidade, já não haverá nenhum perdão para eles ".

Em La Salette - França, 1846, Aparição reconhecida pela Santa Sé, disse Nossa Senhora

“Os sacerdotes, ministros de Meu Filho, por sua má vida, por suas irreverências e por sua impiedade em celebrar os santos Mistérios, por seu amor ao dinheiro, às honras e aos prazeres, se converteram em cloacas de impurezas. - (isso em 1846, imaginem agora). Que com suas infidelidades e sua má vida crucificam de novo ao Meu Filho!"

Jacinta , uma das videntes de Nossa Senhora em Fátima , em suas últimas palavras, comunicadas à sua madrinha, madre Maria da Purificação Godinho, disse: "Minha madrinha, peça muito pelos pecadores! Peça muito pelos padres! Peça muito pelos religiosos! Os padres só deviam ocupar-se das coisas da Igreja . Eles devem ser puros".

O Santo Padre Pio resume numa frase estes maus servidores: "O Sacerdote, ou é um Santo, ou é um demônio. Ou santifica, ou arruína"

Disse certa vez o Santo Dom Bosco: "O padre não vai sozinho para o céu. Nem para o inferno. Se agir bem, irá para o céu com as pessoas que ajudou com seu bom exemplo. Se for infiel, se se envolver em escândalos, se perderá com as pessoas condenadas por seu escândalo".

Diz ainda na Sagrada Escritura:

"Mando-te hoje que ames o Senhor, teu Deus, que andes em seus caminhos, observes seus mandamentos, suas leis e seus preceitos, para que vivas e te multipliques, e que o Senhor, teu Deus, te abençoe na terra em que vais entrar para possuí-la. Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade, amando o Senhor, teu Deus, obedecendo à sua voz e permanecendo unido a ele. Porque é esta a tua vida e a longevidade dos teus dias na terra que o Senhor jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó, teus pais". (Deuteronômio 30, 16 e 19-20)

 

Lembrando...

Irmã Lúcia advertiu contra os pecados dos padres e religiosos e a luta do demônio para os possuir em 1957

Lembrando as Revelações de Jesus a sua confidente Soror Catalina: De toda perdição do mundo são causa os maus Sacerdotes, Religiosos e Religiosas

O padre de ontem é o mesmo de hoje? Quem hoje chega a acreditar plenamente que um padre pode salvar uma alma?


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne