Sinal dos Tempos: No Maranhão, protestantes fazem marcha contra construção de Santuário de Nossa Senhora das Graças


01.07.2017 - Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

“O dragão vendo que fora precipitado na terra perseguiu a Mulher que dera à luz o Menino. Este (o dragão), então se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus". (Apocalipse 12, 13 e 17-18)

================================================

Membros de uma igreja protestante realizaram uma marcha pelas ruas da cidade de Caxias (MA) contra a construção de um Santuário católico, considerado por eles como sinal de idolatria.

n/d

A inciativa partiu a Igreja Batista da Paz, que reuniu membros de onze de suas congregações os quais saíram às ruas com faixas e carros de som.

“A nossa segunda marcha profética nos opondo ao projeto de construção de um ídolo aqui, da Senhora das Graças, no Morro do Alecrim”, declarou ao portal ‘Sinal Verde’ o pastor Paulo Jorge.

Ele disse que a área onde será construído o Santuário se trata de “um sítio tombado pelo patrimônio histórico”.

A construção do Mirante Santuário de Nossa Senhora das Graças no Morro Alecrim faz parte do conjunto de cinco grandes projetos apresentados pela prefeitura de Caxias (MA) em abril deste ano, entre o quais há também um complexo hospitalar, revitalização de uma praça, construção de pórticos na entrada da cidade e um shopping.

Desses empreendimentos, a construção do Santuário gerou controvérsias por ser o local escolhido o ponto principal do Morro do Alecrim, considerado um sítio histórico, palco de batalhas importantes para a cidade: durante o período de resistência à adesão à independência do Brasil e durante a Balaiada, revolta popular ocorrida no Maranhão entre 1838 e 1841.

Porém, o pastor ressaltou que a manifestação se realizava porque, em sua opinião, a construção do Santuário dedicado à Virgem Maria se tratava de “idolatria”. “Estamos fazendo o nosso papel profético”, acrescentou.

Mesma posição foi manifestada pelo pastor Esdras Antunes, segundo quem “esta marcha profética é mais uma declaração daquilo que nós cremos”.

“A Palavra do Senhor declara ‘ao Senhor teu Deus adorarás e somente a Ele prestarás culto’. Aqui nós estamos declarando isso, que a nossa adoração é exclusiva é única ao Rei dos reis e Senhor dos senhores, apenas Jesus e mais ninguém”, sublinhou.

Por sua vez, o jovem Joelson Durans assinalou: “a importância desse movimento é que estamos levando a Palavra de Deus e estamos também brigando contra a idolatria na cidade”.

Além da marcha, o pastor Paulo Jorge informou ao site que também entregaram um documento à Câmara de Vereadores no qual expressaram os motivos do protesto. “O que eu desejaria é que nós chegássemos lá e a Câmara pudesse perceber que nós existimos como grupo social”, disse.

Nas redes sociais, diversos católicos reagiram, expressando seu rechaço a atitude dos membros da Igreja Batista da Paz e reafirmando o seu amor pela Virgem Maria.

“Somos católicos com orgulho e amamos a Mãe de Jesus”, escreveu a internauta Maria Morais.

Por sua vez, Danilo Rodrigues questionou: “A que nível de ignorância chegamos? Uma marcha para criticar a igreja católica? Por que não uma marcha pela paz, amor e justiça ? Por que não uma marcha para ajudar os pobres e fazer o bem ao próximo? Infelizmente a intolerância religiosa está acompanhada de uma grande ignorância”.

Até o momento, não houve um pronunciamento sobre o ocorrido por parte da Diocese de Caxias do Maranhão, a qual se encontra vacante desde a transferência de Dom Vilson Basso, SCJ, para a Diocese de Imperatriz (MA), em abril deste ano.

Fonte: ACI Digital  via  Icatolica

=================

Veja a Reportagem:

 

Nota de www.rainhamaria.com.br

Lembrando...

Deus proibiu a fabricação de imagens?

Uma das “grandes armas”  que o protestantismo pensa ter para atacar a Igreja Católica são as imagens. Em qualquer conversa com protestantes a respeito de religião, seja qual assunto for, ele sempre tende que pender para as imagens da Igreja Católica. Quando isso acontece os protestantes sempre aparecem com a famosa passagem da suposta proibição de imagens do livro de Êxodo, ela é:

“Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.” (Ex 20, 4)

Bem, essa parece ser uma proibição absoluta tanto da fabricação quanto da adoração de imagens. Qualquer um que ler a primeira vista vai tirar esta conclusão. Porém a bíblia não deve ser interpretada em versículos isolados nem em traduções tendenciosas, nem tudo que parece ser, é realmente.

Se virarmos algumas páginas depois de Êxodo 20, em Êxodo 25, veremos Deus ordenando Moisés fabricar imagens:

“Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório.” (Ex 25,18)

Ora, Deus está se contradizendo? Em um lugar ele proibiu a fabricação de imagens e 5 capítulos após, ele mesmo manda fazer imagens? Pode Deus se contradizer? Claro que não!

Deus nunca proibiu a fabricação de imagens, o que Ele proibiu foi a fabricação de ídolos.

Se olhar os versículos que antecedem e sucedem a passagem veremos que:

“Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta..” (Êxodo 20, 3-5)

Questionamento de que Deus se referia aos falsos deuses do Egito, ao pedir que o povo não praticasse idolatria, nem fizesse "imagens", leremos agora um trecho do livro de Josué, que foi quem substitui Moises:

“Agora, pois, temei o Senhor e o servi-o com inteligência e fidelidade. Afastai os deuses aos quais vossos pais serviram do outro lado do rio e no Egito, e servi ao Senhor”. (Josué 24, 14).

E para termos ainda mais certeza de que Deus falava claramente dos falsos deuses do Egito, leiamos o que fala também, Ezequiel 8, 8-10:

“Filho do homem, disse-me ele, fura a muralha, quando a furei, divisei uma porta. Aproxima-te, diz ele, e contempla as horríveis abominações a que se entregam aqui. Fui até ali para olhar: enxerguei aí toda espécie de imagens de répteis e animais imundos e, pinturas em volta da parede, todos os ídolos da casa de Israel”.

O que podemos perceber com essa passagem bíblica? Obviamente que os sacerdotes estavam adorando os falsos deuses em forma de répteis e animais, que Deus havia proibido que fossem adorados.

O próprio Josué que condenou as imagens dos ídolos, se prostrou diante das imagens da Arca da Aliança e isso não foi caracterizado como idolatria:

"Josué rasgou suas vestes e prostrou-se com a face por terra até a tarde diante da arca do Senhor, tanto ele como os anciãos de Israel, e cobriram de pó as suas cabeças" (Josué 7, 6)

n/d

Deus nunca iria se contradizer, proibindo e ao mesmo tempo mandando que se fabricassem imagens e permitindo de seus servos se prostrassem diante delas, como podemos ver em diversos versículos.

A serpente de Bronze:

"E disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente ardente e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo mordido que olhar para ela. E Moisés fez uma serpente de metal e pô-la sobre uma haste; e era que, mordendo alguma serpente a alguém, olhava para a serpente de metal e ficava vivo." (Nm 21, 8-9)

A própria serpente de bronze foi uma prefiguração de Cristo e ele próprio confirma isto, ou seja a crucificação de Cristo foi representada com uma imagem de cobra:

n/d

“Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem,” (João 3, 17)

Estaria Moisés cometendo idolatria?

O templo de Salomão:

“E no oráculo fez dois querubins de madeira de oliveira, cada um da altura de dez côvados.” (I Reis 6, 23)

“E revestiu de ouro os querubins. E todas as paredes da casa, em redor, lavrou de esculturas e entalhes de querubins, e de palmas, e de flores abertas, por dentro e por fora.” (I Reis, 6, 28-29)

“E sobre as cintas que estavam entre as molduras havia leões, bois, e querubins, e sobre as molduras uma base por cima; e debaixo dos leões e dos bois junturas de obra estendida.” (I Reis 7, 29).

“Para o interior do Santo dos Santos, mandou esculpir dois querubins e os revestiu de ouro.” (II Crônicas 3,10)

Era neste mesmo templo que os apóstolos e Jesus iam para orar:

"Jesus passeava no templo, no pórtico de Salomão." (João 10,23)

"Enquanto isso, realizavam-se entre o povo pelas mãos dos apóstolos muitos milagres e prodígios. Reuniam-se eles todos unânimes no pórtico de Salomão."(Atos 5, 12)

Estariam Jesus e os apóstolos sendo idólatras ao frequentar um templo repletos de imagens de escultura?

Fica provado, portanto, que Deus nunca proibiu a fabricação de imagens e sim de ídolos para a adoração, colocando-os no lugar do próprio Deus. Desmascaramos assim mais uma falsa interpretação protestante.

Fonte: www.apologistascatolicos.com.br

 

Veja também...

Padre recebe testemunhas de jeová na casa paroquial. Veja o que acontece

Testemunho: Fui pastor protestante e nunca ouvi uma pregação positiva sobre a Virgem Maria nas seitas erroneamente chamadas de evangélicas que conheci

Lembrando um Sinal dos Tempos: Criminoso no Chile queima imagens da Virgem da Candelária e de São Lourenço dentro de uma Igreja

A teologia da prosperidade é algo que tem se alastrado cada vez através de seitas protestantes e por isso queremos auxiliados pela Palavra de Deus desmacarar essa heresia, que muitas vezes é usada para benefício próprio dos donos dessas seitas

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne