A Seita Seicho-No-Ie: Há caminhos que parecem retos ao homem e, contudo, o seu termo é a morte (Provérbios 16, 25)


09.08.2014 - Nota de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Primeiramente recebi do sr. Vitor Hugo, de Recife, a seguinte mensagem...

Salve Maria

Sr. Dilson Kutscher, precisamos que a sua corajosa pessoa e seu valoroso site faça um alerta urgente sobre uma seita, a Seicho-No-Ie, que coloca o Buda no mesmo patamar de Jesus, ela mistura o cristianismo com o budismo, e esta se espalhando entre os católicos. Inclusive tem catequista divulgando esta seita na paróquia. Já não sei mais a quem recorrer para fazer este alerta, enviei para alguns sites e como o senhor disse num artigo, parece que os católicos estão se acovardando, tem medo de denunciar o erro e proclamar a verdade. Que será de nós se nos calarmos e deixarmos estas seitas se infiltrarem no nosso meio. Estou arriscando-me também dando meu nome e minha cidade, porque o senhor nao faz idéia como nos perseguem quando discordamos destas novidades malignas que trazem para dentro das paróquias e grupos de formação cristã. Peço somente não divulgar o meu email.

Eu Dilson Kutscher, assim respondo...

Estimado amigo Vitor, sei exatamente o que você quer dizer, sobre sofrer a perseguição. Realmente neste fim dos tempos, não só sofremos intensamente tais perseguições, ataques e até ameaças, de pessoas de toda espécie de seitas e religiões, mas também temos nesta batalha, o chamado "fogo amigo", quando os próprios católicos, começam a atirar contra a nossa "trincheira de combate".

Mas...disse Santo Tomás de Aquino.

“Levar os homens à verdade é o maior benefício que se pode prestar aos outros”.

Diz na Sagrada Escritura:

"Se permanecerdes na minha palavra, sereis meus verdadeiros discípulos; conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". (São João 8, 31-32)

O que diria a Sagrada Escritura, aos católicos que seguem o tal Seicho-No-Ie?

"Há caminhos que parecem retos ao homem e, contudo, o seu termo é a morte". (Provérbios 16, 25)

"Na hora, porém, em que os homens repousavam, veio o seu inimigo, semeou joio no meio do trigo e partiu. (São Mateus 13, 25)

."JESUS disse-lhes: "Isaías com muita razão profetizou de vós, hipócritas, quando escreveu: Este povo honra-Me com os lábios, mas o seu coração está longe de Mim. Em vão, pois Me cultuam, porque ensinam doutrinas e preceitos humanos (Is. 29,13). Deixando o mandamento de DEUS, vos apegais à tradição dos homens." (Marcos 7, 6-9)

"E ninguém vos seduza com vãos discursos. Estes são os pecados que atraem a ira de Deus sobre os rebeldes.
Não vos comprometais com eles.
Outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor: comportai-vos como verdadeiras luzes. Ora, o fruto da luz é  bondade, justiça e verdade.
Procurai o que é agradável ao Senhor, e não tenhais cumplicidade nas obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, condenai-as abertamente".
(Efésios, 5, 6-11)

Dirão os "católicos" que seguem o tal seita... (essa moda e novidade mundana)

Ora, sr. Kutscher, porque compara o Seicho-No-Ie com uma obra das trevas?

 

VAMOS TECER ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A FILOSOFIA DESTA SEITA

(Enviado pelo amigo Daniel Pereira - Porto Alegre RS)

Artigo de Fernando Galli

n/d

Tenho percebido muitos católicos ingressarem nos caminhos de uma seita ramificada do Budismo chamada Seicho-No-Ie, que significa, em japonês "Lugar do Progredir Infinito". Cristãos despreparados, que se desviaram, ou que jamais foram cristãos de fato, chegam a justificar seu ingresso ali com as desculpas: "Trata-se apenas de uma filosofia de vida"; "Eles falam de Jesus como a gente"; "Eu sinto paz de espírito ali". Ser uma filosofia, falar de Jesus e sentir paz não significa que seja um caminho correto para um cristão trilhar. Muito menos porque "faz bem" justifica adentrar-se por essa porta com ensinos errôneos sobre Deus. Veja por que é de fato assim.

É apenas uma filosofia?

Para aqueles que se enveredaram por essa religião fundada em 1930 por Masaharo Tanigushi, travestida de filosofia, muito atuante aqui no Brasil, convém citar como seus representantes, praticantes e profundos conhecedores dessa seita a definem:

    "A Seicho-No-Ie pode ser considerada uma filosofia de vida e também uma religião. Não há rigidez de conceito neste sentido. Ela tem como objetivo despertar no coração das pessoas a verdade de que todos são filhos de Deus e fazer com que, através de atos, palavras e pensamentos, tornemos este mundo um mundo melhor." - http://www.sni.org.br/oque.asp

Conforme se pode notar, ela é considerada sim uma religião por seus próprios integrantes. E como religião, entende erroneamente que todos sejam filhos de Deus. Em primeiro lugar, quem é Deus para essa seita religiosa? Um de seus livros usados aqui no Brasil define Deus da seguinte forma:

    "O homem é o próprio Deus, e por isso, possui tudo dentro de si". - O Acendedor, Ano 9, 1973, Número 55, página 8.

    "A maior entre todas as descobertas é a descoberta do verdadeiro eu. O verdadeiro eu é o Deus onipotente." - O Acendedor, Ano 3, 1967, Número 8, página 10.

    Deus é o todo em tudo." - O Acendedor, Ano 9, 1973, Número 9, página 7.

Se o nosso "eu" é o Deus onipotente, como poderíamos considerar a Seicho-No-Ie como um bom caminho filosófico-religioso a ser seguido? A Bíblia diz que há um único Deus verdadeiro, segundo o próprio Jesus. (João 17,3) E nós adoramos esse Deus em espírito e em verdade, o que nos distingue dele. (João 4,24) Ademais, se Deus é o todo em tudo, conclui-se que esta definição sobre Deus é panteísta, ou seja, tudo é Deus para eles. Essa crença é anátema ao Cristianismo.

Por mais bela e até poética que ela pareça ser ao ser definida e divulgada, Deus não se revelou dessa forma impessoal na Bíblia. Deus está, de fato, em toda a parte, mas não é, por exemplo, uma flor, um animal, ou o "eu" de cada um, mas um Ser Pessoal, Todo-Poderoso e Criador Inteligente. Por isso, em parte alguma das Escrituras se aprende que Deus permeie, abranja e se encontre em todas as coisas, ou que ele seja tudo em todos e todos em tudo. É por isso que observamos na literatura Seicho-No-Ie tratarem Deus com pronomes impessoais. Veja um exemplo:

    "O verdadeiro Deus é aquilo que recompensa indistintamente a todos." - TANIGUCHI, Masaharu. A Verdade da Vida. Volume 2, página 90. São Paulo.

O mesmo método da Maçonaria

Muitos seguidores dessa seita, iguais aos maçons, evitam se rotular de religião para que pessoas que já possuem uma religião possam permanecer nela e estar ao mesmo tempo na Seicho-No-Ie. Iguais aos maçons, são sincretistas, ou seja, misturam crenças de várias religiões, como o Budismo, Cristianismo e o Xintoísmo. Por isso há maçons-budistas (ou budistas-maçons) que afirmam ser cristãos católicos e até evangélicos, se não forem espíritas também devido à proximidade de crenças como o carma. (fim)

================================

Nota final de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Não vou alongar este alerta contra está seita Seicho-No-Ie, mas colocarei algo que verdadeiramente diz tudo, sobre o conceito completamente anticristão desta filosofia.

Na revista Acendedor, nº 75, p. 36, há o artigo "O Pecado Não Existe", da autoria de Taniguchi. fundador desta seita. Tal afirmação não tem fundamento biblíco, pois diz na Sagrada Escritura: "Por um homem entrou o pecado no mundo"" (Rom. 5,12). Trouxe morte física e espiritual (Gên. 2,15-17; Rom. 5,12, 23; Ef. 2,1-3). O pecado domina o homem (Rom. 7,19,20). Cristo morreu pelos nossos pecados e salva o homem dos pecados e da condenação (II Cor. 5,21; 1 Ped. 2:24; Rom. 5,1-11). A Seicho-no-iê não admite o pecado mas fala em culpa, crime, perdão, purificação, mácula, aprimoramento, preguiça, maldade, desgraça, calúnia.

Aos que se declaram "católicos" e seguem o tal Seicho-No-Ie (e as modas e novidades do mundo)

ESTEJAM AVISADOS DO SEGUINTE:

Dizer que o pecado não existe é negar a Sagrada Escritura...

Seicho-No-Ie...

É negar o Rei Jesus, a Salvação...

É negar o Pai, o Filho e o Espírito Santo...

"Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados". (São Mateus 1, 21)

"João viu Jesus que vinha a ele e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo". (São João 1, 29)

"Por isso vos disse: morrereis no vosso pecado; porque, se não crerdes o que eu sou, morrereis no vosso pecado". (São João 8, 24)

"Porque isto é meu sangue, o sangue da Nova Aliança, derramado por muitos homens em remissão dos pecados". (São Mateus 26, 28)

"Dele todos os profetas dão testemunho, anunciando que todos os que nele crêem recebem o perdão dos pecados por meio de seu nome". (Atos dos Apóstolos 10, 43)

"Se dizemos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós". (I São João 1, 8)

Essa mesma Sagrada Escritura Avisa aos católicos que seguem o Seicho-No-Ie...

"Estou admirado de que tão depressa passeis daquele que vos chamou à graça de Cristo para um evangelho diferente.
De fato, não há dois (evangelhos): há apenas pessoas que semeiam a confusão entre vós e querem perturbar o Evangelho de Cristo.
Mas, ainda que alguém - nós ou um anjo baixado do céu - vos anunciasse um evangelho diferente do que vos temos anunciado, que ele seja (maldito) anátema". (Gálatas 1, 6-8)

Não há mais nada a dizer, aliás há...

Diz na Sagrada Escritura

Sobre estes, que se dizendo católicos, seguem as modas e novidades do mundo...

Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si.
Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.
”   (2Tm. 4,3-4)

www.rainhamaria.com.br


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne