Católicos protestam contra apoio dado pela igreja a escola de samba de SP, que vai levar Nossa Senhora Aparecida para desfilar. O Arcebispo de SP disse que o Carnaval é também um modo de evangelizar. Como evangelizar no meio de pessoas seminuas?


07.02.2017 - Nota inicial de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Qual a surpresa neste "Fim dos Tempos", de Cardeais, Bispos e Sacerdotes, permitirem que a Puríssima Mãe de Deus, a Santíssima Virgem Maria, agora com apoio da Igreja, seja misturada ao profano, no meio de homens e mulheres seminus?

É que o veneno da "velha serpente", Satanás, se instalou no coração de muitos eclesiásticos.

n/d

Eclesiásticos que estão servindo ao "mundo", agradando aos homens e não mais a DEUS, se é que um dia realmente se importaram em "agradar e servir" ao Deus Altíssimo.

É a guerra anunciada e profetizada na Sagrada Escritura:

“O dragão vendo que fora precipitado na terra perseguiu a Mulher que dera à luz o Menino. Este (o dragão), então se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus". (Apocalipse 12,13;17-18)

==============================================

n/d

A menos de 20 dias para o Carnaval, a Unidos de Vila Maria está com quase tudo pronto para cruzar o sambódromo do Anhembi com um desfile em homenagem a Nossa Senhora Aparecida. A agremiação tem a bênção da Igreja Católica, que acompanhou o desenvolvimento do enredo, pediu alguns ajustes "para respeitar a fé das pessoas" e deu apoio na pesquisa histórica. O aval da igreja, no entanto, desagrada alguns grupos de fiéis, que organizam protestos para tentar impedir que a imagem da santa seja usada no desfile, o que consideram uma profanação.

No último sábado (4), o grupo Terço Público na Sé -- que se reúne todo primeiro sábado do mês em frente à Catedral -- fez um ato de desagravo contra o que consideram uma desonra à padroeira do Brasil. A presença da imagem da santa no desfile foi autorizada pelos cardeais Dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo, e Dom Raymundo Damasceno, que deixou a arquidiocese de Aparecida no dia 13 de janeiro. Este foi o segundo ato contra o desfile da Vila Maria.

n/d

“Estamos em defesa da igreja e da Virgem Maria. Podemos fazer um ato de reprimenda a qualquer autoridade, quando a Sé está em perigo e permite uma profanação como essa”, diz a assistente administrativa, Andrea Fiorentino Costa, que lidera o grupo. Ela é irmã da apresentadora Isabella Fiorentino, que, embora já tenha participado de ações do Terço Público, não participa do ato contra o desfile de Carnaval.

Em maio do ano passado, Andrea começou um abaixo-assinado on-line entre amigos e conseguiu recolher 2.038 assinaturas para a causa. “Eu não queira divulgar isso, dar projeção, mas agora percebi que precisava me manifestar. É uma forma de mostrar amor à igreja, a Jesus e à Virgem Maria”, explica.

Após uma missa, Andrea Fiorentino chegou a procurar Dom Odilo para conversar. E teria ouvido do arcebispo que o Carnaval era também um modo de evangelizar. “Como evangelizar no meio de pessoas seminuas?

n/d

Eu propus a ele ir para a porta do sambódromo, fazer um altar para Nossa Senhora e ficar lá de joelhos. Isso é evangelizar”, enfatiza.

O Instituto Plínio Corrêa de Oliveira, com sede no bairro de Higienópolis, também faz campanha contra a homenagem à padroeira no Anhembi, a qual considera uma blasfêmia. Na internet, um abaixo-assinado já tem mais de 6 mil apoiadores. “Ao contrário de uma homenagem, colocar em um desfile de Carnaval os símbolos católicos, juntamente com os símbolos mais flagrantes de imoralidade e neopaganismo, constitui em grave ofensa à Nossa Rainha e Padroeira”, contém o trecho da carta endereçada a Dom Raymundo Damasceno.

Reclamação aos bispos

O enredo da Vila Maria está incomodando devotos, inclusive, em outros estados. A Congregação Mariana, de Vitória, no Espírito Santo, enviou, no dia 19 de janeiro, cartas para 302 bispos no Brasil na esperança de que ao menos um deles se levante contra o uso da imagem no desfile.

“O Carnaval é uma festa mundana, onde reina a impureza, como pode a Mãe Deus – a Rainha da Pureza – estar no meio disso?

n/d

É uma ofensa à fé católica. Isso só é possível num mundo louco como o de hoje”, critica Carlos Henrique Delazari, de Vitória (ES), presidente da Congregação Mariana, associação de católicos que têm a vida consagrada à Virgem Maria. 

Para Carlos Henrique, o fato de a Vila Maria evitar nudez e cumprir outras regras estipuladas pela igreja -- como não fazer sincretismo religioso -- não minimiza o sacrilégio. “Vão passar outras escolas, antes e depois, com vários temas e nudez. E Nossa Senhora será apenas uma mais. Vou lutar contra isso de todas as formas.”

Apesar da disposição, Delazari afirma que não vai entrar na Justiça comum para impedir o desfile. “A escola tem o aval a igreja, então que alguma autoridade da igreja se levante contra Dom Odilo”, completa. Ele atribuiu o apoio da igreja à escola de samba à “perda da fé católica”.

O presidente da Congregação Mariana capixaba também critica o padre Reginaldo Manzotti por participar neste fim de semana de várias atividades na escolas Unidos de Vila Maria, inclusive ensaio técnico no sambódromo. “Ele perdeu a fé. Não existe evangelização num lugar desses. São as pessoas que precisam se moldar a Deus, não Deus às pessoas”, diz.

Por enquanto, nenhum bispo respondeu ao pedido da Congregação Mariana. “Não queremos que saia a imagem. Nossa Senhora não é do Carnaval. Se sair será uma desgraça, e teremos que fazer muitos atos de reparação à Mãe de Deus. E o que ofende a Mãe de Deus também ofende a Ele”, diz Delazari. Fonte: UOL noticias

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Cardeal Odilo, veja muito bem onde o senhor está expondo a Santíssima Mãe de Deus.

Depois não adianta dizer que não sabia, que as coisas não sairam como planejado.

Sabe a razão que digo isto a sua "distinta" pessoa?

Porque sempre me lembro das sábias palavras do Padre Divino Lopes.

Disse o Padre Divino Lopes sobre o carnaval...

"Fugi, católicos, de tão perigosos passatempos! Seja vosso gosto trabalhar, combater e sofrer com Jesus Cristo, neste mundo, para, com Ele, desfrutar eternamente no Céu. Quem pula carnaval grita: SOLTA BARRABÁS e CRUCIFICA JESUS CRISTO.

O CARNAVAL é a festa do demônio e o desfile do inferno.

n/d

O CARNAVAL é a festa do nudismo e da bebedeira.

O CARNAVAL é a festa da prostituição e da destruição das famílias.

O CARNAVAL é a festa da fornicação e da exaltação do homossexualismo.

O CARNAVAL é a festa das drogas e do assassinato.

O CARNAVAL é a festa do barulho.

O CARNAVAL exalta o mal e ridiculariza o bem.

O CARNAVAL é a festa do pecado. Nela, o demônio laça milhões de almas para o inferno".

Nessa festa do inferno, milhares de crianças perdem a inocência e milhares de jovens perdem a virgindade.

Então, Cardeal Odilo, porque aprovar levar a Santíssima Mãe de Deus para desfilar junto com Satanás e todas as obras da carne?

Sim, pois, diz na Sagrada Escritura:

"Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Dessas coisas vos previno, como já vos preveni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus!" (Gálatas 5, 19-21)

Ora, sejamos católicos inteligentes e cheios do Espírito Santo, não é o Carnaval um conjunto completo de todas as obras da carne descritas acima, na Sagrada Escritura?

Alem do mais Cardeal, a sua pessoa se realmente permitir Nossa Senhora Aparecida sendo homenageada num desfile de escola de samba, passa a mensagem que os católicos podem e devem ir ao Carnaval, onde tais obras da carne se fazem presente, assim o demônio também está presente para corromper e perder as almas.

São Pedro nos afirma que o demônio rodeia cada alma para ver se a pode tragar: “Vosso adversário, o demônio, vos rodeia como um leão que ruge, procurando a quem devorar”. (I Pedro 5, 8)

Declarou Santo Afonso Maria de Ligório: Oh! Quantos cristãos, que se davam ao exercício da oração e da comunhão e, mesmo, levavam uma vida santa, não caíram nas garras do demônio, porque se expuseram ao perigo.

São Cipriano, explicando essas palavras, diz que o demônio espreita uma porta por onde possa entrar na alma; logo que se oferece uma ocasião perigosa, diz consigo mesmo: ‘eis a porta pela qual poderei entrar’, e imediatamente sugere a tentação.

Quantas almas lá no inferno não se lastimam e queixam: "Infeliz de mim! Se tivesse evitado aquela ocasião, não estaria agora condenado por toda a eternidade!"

Conta-se que há uma espécie de ursos que caçam macacos: ao avistar o urso, fogem estes para as árvores. Mas que faz o urso? Deita-se debaixo da árvore e faz-se de morto. Descem os macacos com esse engano e então, de um salto, captura-os e devora-os. É o que pratica o demônio: representa a tentação como morta, e assim que desceres, isto é, logo que te expuseres ao perigo, desperta-a de novo, e ela te tragará.

n/d

Prezado Cardeal Dom Odilo, não ceda ao abraço do demônio, o senhor como pastor do rebanho, vai levar milhares de almas a entrar no território do inimigo infernal. Sim, pois, Carnaval é a festa do demônio. Ao adentrar no território do inimigo, tudo pode acontecer.

Disse Santo Afonso de Ligório: A vida presente é uma guerra contínua com o inferno, na qual corremos, a cada instante, o perigo de perder a Deus e a nossa alma.

Então, se numa guerra você for ferido em território do inimigo, será por ele aprisionado.

Lembrando ainda o seguinte:

Três razões muitos simples pelas quais a imagem de Nossa Senhora Aparecida não deve desfilar no Carnaval de 2017

1º Com cenas cada vez mais escandalosas promove e incentiva o nudismo e a promiscuidade;

n/d

2º Através da divulgação em massa, por meio da mídia, destrói a inocência das crianças com cenas imorais e impuras;

3º Pelas mesmas razões acima mencionadas e pelo fato de que viola Mandamentos da Lei de Deus o carnaval ofende gravemente a Deus;

Agora, por que coisas tão óbvias como estas parecem não espantar, nem tocar as almas de inúmeros católicos que, movidos por desejos tão opostos  à fé católica, sustentam e promovem tal “homenagem”  à Santissíma Virgem no meio de tais pecados?

Se realmente são católicos, caberia perguntar a eles se não se incomodariam em saber que o Santíssimo Sacramento foi levado a algum lugar infame com o “intuito de acolher” pecadores!

ACESSE: http://ipco.org.br/ipco/51985-2/ E ASSINE A PETIÇÃO CONTRA O ULTRAJE  A NOSSA SENHORA APARECIDA NO CARNAVAL DE 2017!

n/d

 

Veja também...

Padre Rodrigo Maria: O Carnaval é um jeitinho brasileiro que o diabo encontrou para levar muitas almas para o inferno

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne