O alto índice de suicídio entre os Transexuais: Cirurgia e hormônios não fazem magicamente o homem se tornar mulher


25.05.2017 -

A ideologia de gênero é uma Revolução Sexual que  está sendo imposta no mundo inteiro. Isto acontece apesar de inúmeros estudos científicos já terem desmascarado essa farsa, e os resultados de sua prática têm sido desastrosos.

n/d

Tal fato se constata, por exemplo, pela proporção de tentativas de suicídios ao longo da vida em todas as idades dos indivíduos transexuais. Estima-se que seja de 41%. É o que revela um estudo publicado no The New Atlantis, um importante relatório intitulado “Sexualidade e Gênero: achados das Ciências Biológica, Psicológica e Social”  de autoria de dois dos principais estudiosos sobre saúde mental e sexualidade da atualidade, que são os Drs. Lawrence Mayer e Paul McHugh.[1]

Cirurgia e hormônios não fazem magicamente o homem se tornar mulher

Apesar das feministas, juntamente com os homossexuais, serem as propulsoras dessa ideologia, elas mesmas são obrigadas a reconhecer os desastres que tem sido a tal “mudança de sexo”. A feminista australiana, Germaine Greer, numa entrevista à BBC Newsnigth, chocou a sua comunidade quando, ao comentar o transgenerismo, disse que cirurgia e hormônios não fazem magicamente o homem se tornar mulher. Ela observa que  “um grande número de mulheres não acham que os homens, após a operação,  pareçam ou se assemelham com uma mulher, mas elas não ousam dizê-lo… A propósito,  nem todo o mundo se sente confortável no pós-operatório. Eu tenho achado interessante notar é que a pessoa que aceita o procedimento tem sentido que isto tem sido um desastre.”[2]

A feminista tem razão, pois inúmeros são os casos desastrosos que levaram as suas vítimas ao suicídio. Um dos casos que chamou a atenção foi de Mike Penner (foto abaixo), um colunista de Los Angeles Times. Penner se tornou um transexual famoso, conhecido como Christine Daniels, comentarista de esportes.

n/d

Penner  tinha um blog chamado “A Mulher do Progresso” que foi uma grande plataforma do ativismo transgênero. Contudo, em 2008, sem explicações, parou com a sua publicação. De repente, o jornalista decidiu deixar de ser “Cristine” e voltou a ser Mike. Um ano depois apareceu morto em seu apartamento. Ele havia cometido suicídio. O seu funeral foi estritamente privado, sem a presença da imprensa e de jornalistas.

“A operação é falsa, não te muda o sexo”

Alan Finch, australiano, durante 17 anos viveu como se fosse uma mulher chamada Helena. A propósito de sua cirurgia,  declarou: “A operação é falsa, não te muda o sexo, isso é biologicamente impossível, te mutilam as genitálias e logo te fazem crer que és mulher, mas isto  é falso. Interiormente, segues sendo homem”.  Ele define a operação de mudança de sexo como “fazer a lipossucção a uma pessoa anoréxica” e disse que depois “o vazio é ainda pior”.

Outro caso que chamou a atenção foi Renée Richards (seu nome de mulher); o seu nome verdadeiro era Richard Raskind (foto abaixo).

n/d

Ele foi campeão de tênis bastante famoso nos anos 70. A sua fama não deveu apenas por sua destreza na raquete, mas por ter sido uma das primeiras pessoas do mundo a submeter-se à cirurgia de mudança de sexo.[3]

Em uma entrevista à revista “Tennis Magazine”,  em  março de 1999, Richards, arrependido de ter feito tal cirurgia, declarou: “Eu sei profundamente que eu sou uma mulher de segunda classe. Recebo muitas perguntas dos possíveis transexuais, mas não quero que ninguém me mantenha como um exemplo a seguir. Hoje há melhores escolhas, incluindo a medicação para lidar com a compulsão de crossdress e a depressão que vem da confusão de gênero. (…) Recebo um monte de cartas de pessoas que estão considerando ter esta operação … e eu os desencorajo todos”. [4] (os destaques são nossos)

Não queria ser um monstro, por isso se suicidou

Nathan Verhelst nasceu mulher, na cidade Sint-Niklaas, região flamenga da Bélgica. Em 2009, começou sua terapia para mudança de sexo e depois se submeteu a duas cirurgias em 2012: uma mastectomia e outra para “reconstrução” de órgão masculino.

n/d

Aos 44 anos, no dia 30 de setembro de 2013, Nathan optou pela eutanásia (ou seja, suicídio). Os médicos lhe aplicaram uma injeção letal.[5]

Verhelst, em entrevista a um jornal, antes de morrer, disse que ele estava pronto para celebrar seu “novo nascimento” após a operação, mas não gostou da imagem que viu no espelho. “Eu estava desgostoso comigo mesmo. Meu novo tórax não confere com as minhas expectativas e meu novo órgão sexual tem sintomas de rejeição. Eu não quero ser um monstro”, declarou.[6]

Como é de se esperar, os resultados de uma cirurgia de mudança de sexo não correspondem às expectativas de quem opta por essa reprovável prática.

____________________

[1] https://ipco.org.br/ipco/medicos-americanos-desmascaram-a-ideologia-de-genero/#.WRpMPNIrLIV

[2] http://thefederalist.com/2015/10/26/feminist-germaine-greer-on-transgenderism-surgery-hormones-dont-magically-make-you-female/ Acessado em 18 de maio de 2017

[3] https://pt.wikipedia.org/wiki/Ren%C3%A9e_Richards Acessado em 18 de maio de 2017

[4] http://ai.eecs.umich.edu/people/conway/TS/Warning.html Acessado em 18 de maio de 2017

[5] http://www.bbc.com/mundo/noticias/2013/10/131003_eutanasia_belgica_transexual Acessado em 18 de maio de 2017

[6] http://www.dailyxtra.com/world/news-and-ideas/news/belgium-transgender-man-opts-death-euthanasia-failed-surgery-71011 Acessado em 18 de maio de 2017

Fonte: https://ipco.org.br

 

Veja também...

Médico deixa claro que não é possível a mudança de sexo. Não conseguimos transformar um homem em uma mulher, só podemos transformá-lo em um homem afeminado e mutilado

A ideologia que nasceu morta: Quando aquele menino já se tornara adulto, o Dr. Milton, após rastrear o caso, descobriu que os esforços para transformá-lo em mulher não tinham funcionado como foi falsamente relatado na literatura científica

A ideologia de gênero prejudica as crianças. Tenham em mente que isso é o que está sendo promovido na arena pública: nas escolas, nos clubes seculares e nas atividades esportivas, nos mundos do cinema, da televisão e da música

 

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne