A anti-Igreja que prega um anti-Evangelho: Católicos americanos tem percebido um crescente aumento da aceitação do homossexualismo dentro das paróquias. Eclesiásticos querem reconhecer o homossexualismo como modo de vida válido dentro da Igreja?


16.06.2017 -

n/d

O cardeal Joseph Tobin disse ao New York Times que teria sido "revocado" dele para mencionar qualquer coisa sobre o pecado aos "peregrinos LGBT", que ele pessoalmente recebeu em uma Missa da Catedral mês passado.

No domingo, 21 de maio, o Cardeal estava à disposição na Basílica do Sagrado Coração da Catedral de Newark para receber pessoalmente os homossexuais na chamada "Peregrinação LGBT".

n/d

O cardeal Tobin é um número cada vez maior de sacerdotes e prelados que agora desafiam o ensino perene da Igreja Católica sobre o significado e propósito da sexualidade humana.  

As palavras e ações de Tobin para os "peregrinos LGBT" voam em face da repreensão recente do Cardeal Sarah sobre seus colegas sacerdotes e bispos, onde os exortou a serem fiéis aos magistrados ensinamentos sobre a homossexualidade. 

O cardeal Sarah disse que há coisas no Catecismo sobre a homossexualidade, que alguns membros do clero escolhem não citar, incluindo o aviso claro: "sob nenhuma circunstância podem ser aprovados os atos homossexuais". (CCC 2357)

n/d

"O respeito e a sensibilidade que o Catecismo nos chama com razão, não nos dão permissão para aprovar homens e mulheres que vivenciam a atração do mesmo sexo".

A "Missa de Peregrinação LGBT" foi um gesto significativo, informou o New York Times, "por causa do simbolismo de um cardeal que acolhe um grupo de católicos homossexuais, alguns dos quais eram casados ​​com cônjuges do mesmo sexo, para participar do Sacramento do Santa Comunhão numa Catedral.

n/d

A recepção incondicional do cardeal Tobin aos "peregrinos LGBT" é facilmente vista como um outro passo no que os críticos dizem em uma aceitaçã da noção de que a homossexualidade ativa deve ser reconhecida como um modo de vida válido dentro da Igreja.

Mas a Igreja Católica ensina que os atos homossexuais são "contrários à lei natural" e que "fecham o ato sexual ao dom da vida". A Igreja ensina, também, que, enquanto a Escritura apresenta atos homossexuais como atos de "depravação grave", os indivíduos com atração do mesmo sexo devem ser aceitos com respeito, compaixão e sensibilidade, mas também que são chamados a "castidade". A Igreja Católica também ensina que aqueles que cometem pecado grave, correm o risco de ser condenados por Deus e perder a Vida Eterna.

A Igreja chama os católicos, inclusive aqueles que lutam contra a atração do mesmo sexo, para unir seus sofrimentos com Cristo e que a salvação vem do arrependimento e do afastamento do pecado.

Alguns outros sacerdotes e bispos (americanos), que apoiam a aceitação da homossexualidade dentro da Igreja...

Padre James Martin, SJ , editor em grande escala para a revista jesuíta da América e recentemente nomeado por Francisco, como um consultor de comunicações do Vaticano, que acaba de publicar seu livro pró-homossexual, Building a Bridge. (inclusive declarou: Os católicos podem ter uma surpresa quando eles chegarem ao Céu para serem saudados por homens e mulheres homossexuais. Alguns dos Santos são provavelmente gays)

O arcebispo Vincenzo Paglia, agora ao comando da Academia Pontifícia para a Vida e do Instituto Pontifício do Papa João Paulo II para Estudos sobre Casamento e Família, que pagou um artista homossexual para pintar um mural homoerótico em sua igreja catedral em 2007. O mural inclui uma imagem do próprio arcebispo encostada a um homem semi-nu. (ver aqui e acredite se quiser!!)

O cardeal Kevin Farrell, recentemente nomeado pelo papa Francisco para dirigir o escritório do Vaticano sobre leigos, familiares e questões de vida, que pediu aos sacerdotes de sua cidade que abraçem "famílias LGBT".

A diocese de San Diego, anunciou recentemente que o Eclesiástico John Dolan, que apóia a causa LGBT, foi nomeado pelo Vaticano para ser um bispo auxiliar. Dolan já havia sugerindo que não havia nenhum problema com o "casamento" homossexual na igreja católica.

Patrick J. Conroy, capelão dos jesuítas da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos , que sugeriu que o ensino católico sobre homossexualidade é "desatualizado", chamando-o de "um beco sem saída". Ele afirmou que o "casamento" homossexual é o único caminho para a felicidade de pessoas do mesmo sexo.

Paroquianos católicos em alguns dos principais centros urbanos (americanos) também percebem um crescente aumento da aceitação do homossexualismo dentro das paróquias. 

n/d

Por exemplo, na Arquidiocese de Baltimore, a Paróquia de São Mateus vem promovendo a homossexualidade e a chamada "compatibilidade" com o catolicismo há anos.

Na Arquidiocese de Nova York, os líderes dos "ministérios gays e lésbicas" em três paróquias separadas criticam abertamente o ensino católico sobre moralidade sexual, dizendo que suas escolhas de estilo de vida são parte de como Deus os criou.

Fonte: www.lifesitenews.com  (artigo traduzido)

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Por Dilson Kutscher

Deus é Amor, mas também é Justo Juiz. Ultimamente muitos religiosos e leigos católicos, querem somente destacar o DEUS Amor, o DEUS Juiz, eles querem esquecer, sabe por quê? Porque querem esquecer também a palavra pecado, querem abolir o pecado e transformá-lo em algo perfeitamente aceitável na sociedade do fim dos tempos, onde tudo é permitido, então, usam a justificativa do Deus Amor, que não condenará ninguém.

Isto é exatamente o que se passa com Francisco, ele e seus bispos progressistas mundanos, pregam uma misericórdia apenas de aparências, mas sem a necessidade de uma verdadeira conversão dos pecadores. A nova misericórdia declara apenas que Deus os ama, não importa que caminho sigam, não importa que continuem pecando e permaneçam em seus pecados, pois, todos se salvam. Deus é Amor, esqueçam o Deus Justiça, Justo Juiz. (não havendo um Deus que condena, não existe mais condenação ou castigo, logo, não existe mais inferno, é uma anti-igreja pregando um anti-Evangelho)

Mas, diz na Sagrada Escritura:

"Não digas: A misericórdia do Senhor é grande, ele terá piedade da multidão dos meus pecados, pois piedade e cólera são nele igualmente rápidas, e o seu furor visa aos pecadores". (Eclesiástico 5, 6-7)

Declarou Santo Tomás de Aquino: "O vício sensual contra a natureza (nomeadamente o homossexualismo) é o maior pecado entre todas as espécies de luxúria".

Declarou São Pedro Damião: “Este vício não pode ser considerado como um vício qualquer, porque supera a gravidade de todos os outros vícios. Este, de fato, mata o corpo, arruína a alma, contamina a carne, extingue a luz do intelecto, expulsa o Espírito Santo do templo da alma”. (Opúsculo Sétimo. PL 145, coll. 161-190)

Disse São Pio X:  “O pecado contra a natureza clama a vingança diante de Deus”. (Catecismo, n. 966)

A rebelião contra Deus: o ser humano não aceita que foi criado homem e mulher, e por isso diz: "Eu decido! Esta é a minha liberdade!"

"Quebraste desde o princípio o meu jugo, rompeste os meus laços, e disseste: não servirei". (Jeremias 2, 20.)

n/d

"Por minha vida - oráculo do Senhor Javé, não me comprazo com a morte do pecador, mas antes com a sua conversão, de modo que tenha a vida. Convertei-vos! Afastai-vos do mau caminho que seguis; por que haveis de perecer, ó casa de Israel". (Ezequiel 33, 11)

n/d

"Ele lhes disse: Vós pretendeis passar por justos perante os homens, mas Deus conhece-vos os corações: porque o que para os homens é estimável, é abominável perante Deus". (São Lucas 16,15)

"Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher: isso é uma abominação". (Levítico, 18, 22) e vice-versa.

"Acaso não sabeis que os injustos não hão de possuir o Reino de Deus? Não vos enganeis: nem os impuros, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os devassos". (I Coríntios 6, 9)

"A reunião dos pecadores é como um amontoado de estopas: seu fim será a fogueira. O caminho dos pecadores é calçado de pedras unidas, mas ele conduz à região dos mortos, às trevas e aos suplícios". (Eclesiástico 21, 10-11)

"Mas os céus e a terra que agora existem são guardados pela mesma palavra divina e reservados para o fogo no dia do juízo e da perdição dos ímpios". (II São Pedro 3, 7)

"Desse modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas consentiram no mal". (II Tessalonicenses 2, 12)

 

Veja também...

A Nova Igreja modernista, que agrada aos homens e não mais a Deus: Arcebispo de Newark (EUA), Cardeal Joseph Tobin, abençoa peregrinação gay, e convida os fiéis a associarem-se às famílias lésbicas, gays e transexuais nesta peregrinação

Sacrilégio: Grupo Pró-gay na Arquidiocese de Malta usa a bandeira do arco-íris (orgulho-gay) como pano do Altar

Acredite se quiser: Paróquia americana organiza festa de dança gay para a caridade LGBT. O dinheiro arrecadado será usado para financiar as atividades de duas organizações homossexuais

Diocese dos EUA: Francisco guiou nosso trabalho, para permitir que estudantes transgênero e filhos de casais homossexuais, sejam admitidos nas escolas católicas

Padre nomeado por Francisco para Escritório de comunicações do Vaticano, declara: Os católicos podem ter uma surpresa quando eles chegarem ao Céu para serem saudados por homens e mulheres homossexuais. Alguns dos Santos são provavelmente gays

Bispo Robert McElroy: A nova teologia de Francisco não exige uma mudança de vida (ou seja: viver sempre no pecado)

Em tempos que mesmo o Papa e Cardeais exaltam os gays, é bom lembrar que a Bíblia condena o homossexualismo. O ato homossexual é um dos pecados graves que clamam aos céus por vingança de Deus

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne