Astrofísico adverte sobre impactos de asteroides devastadores inevitáveis: 1800 objetos potencialmente perigosos foram descobertos até agora


26.06.2017 -

n/d

Há muitos cenários diferentes para os quais as pessoas comuns podem se preparar. Qualquer um pode se preparar para eventos relacionados com o clima, guerra, pandemias, colapso econômico e terremotos. Aprender as habilidades certas, estocar alimentos, ferramentas, armas e metais preciosos, são todos alcançáveis ​​para a maioria das pessoas e que podem isolá-los de praticamente qualquer cenário. Mas há um desastre que é significativamente mais difícil de se preparar, e isso é um ataque de asteroides.

n/d

Esse tipo de desastre é muito mais imprevisível, e o potencial dano prejudicará qualquer coisa que os seres humanos sejam capazes de infligir. Nem se compara à capacidade destrutiva de uma guerra nuclear. Pelo menos nessa situação, haverá sinais de que as tensões estão aumentando entre as nações armadas nucleares, e é viável que você possa deixar as principais cidades antes das catástrofes. Mas em relação a um asteroide, você provavelmente não saberia quando ou onde vai atingir até que seja tarde demais. E talvez o pior de tudo, esse desastre é inevitável, que é o que um astrofísico líder recentemente disse ao Daily Mail:

O Dr. Alan Fitzsimmons disse que esse é um caso de quando uma colisão de asteroides irá acontecer, e não se isso acontecerá, uma vez que mais asteroides estão sendo descobertos todos os dias.

n/d

Um ataque inesperado no mundo de hoje poderia facilmente destruir uma cidade importante, e um ataque maior poderia potencialmente acabar com a humanidade, advertiu o especialista...

Mais de 1.800 objetos potencialmente perigosos foram descobertos até agora, mas há muitos mais esperando para serem descobertos. Os astrônomos descobrem asteroides próximos à Terra todos os dias e a maioria é inofensiva.

"Mas ainda é possível que o próximo Tunguska nos surpreenda e, apesar de sermos muito melhores em descobrir asteroides maiores, isso não nos ajuda se não estivermos preparados para fazer algo em relação a eles", disse ele.

E o poder destrutivo desses objetos são capazes de acabar facilmente com a nossa civilização para sempre.

n/d

De vez em quando, eles cruzam o caminho em nossa direção e, embora os impactos na escala do infame "destruidor de dinossauros" de 10,2 km sejam raros, um asteroide um quinto do tamanho poderia significar um desastre para a civilização.

Com energia superior a 10 milhões de bombas de Hiroshima, o choque de impacto esmagaria tudo dentro de um raio de 186 milhas (300 km).

A poeira e os detritos causariam um "inverno de impacto" e a maioria dos seres vivos pereceria.

n/d

Alternativamente, uma queda de asteroide no oceano desencadeara tsunamis monumentais, eliminaria costas inteiras e injetaria água do mar na atmosfera, destruindo enormes partes da camada de ozônio e expondo os sobreviventes a níveis devastadores de radiação UV.

Os asteroides representam a ameaça mais humilhante para nossas espécies. Eles nos lembram que apesar de quão tecnologicamente avançado nossa espécie se tornou, ainda estamos à mercê do nosso universo. Esses objetos passam ​​por nós regularmente, e realmente não há nada que possamos fazer para detê-los.

No entanto, isso não significa que, como indivíduos, estamos completamente desamparados. Será uma questão de sorte decidir quem sobrevive ao impacto inicial de um asteroide, mas as habilidades que você aprende e os suprimentos que você acumula agora determinarão se você sobreviverá ou não.

Fonte: www.anovaordemmundial.com

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"Também do mesmo modo como aconteceu nos dias de Lot. Os homens festejavam, compravam e vendiam, plantavam e edificavam. No dia em que Lot saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu, que exterminou todos eles. Assim será no dia em que se manifestar o Filho do Homem". (São Lucas 17, 28-30)

n/d

"...e as estrelas do céu caíram na terra, como frutos verdes que caem da figueira agitada por forte ventania". (Apocalipse 6,13)

"O terceiro anjo tocou a trombeta. Caiu então do céu um astro enorme, ardendo como um facho. Precipitou-se sobre a terça parte dos rios e nas fontes de água. O nome do astro é Absinto.

n/d

E se converteu em absinto a terça parte das águas. Muitos homens morreram das águas que se tornaram amargas. O quarto anjo tocou a trombeta. Foi ferida então a terça parte do sol, da lua e das estrelas, de sorte que escureceram em um terço. O dia e a noite perderam uma terça parte de seu brilho. O quinto anjo tocou a trombeta. Vi uma estrela que caíra do céu sobre a terra. Foi-lhe dada a chave do poço do abismo. Abriu o poço e do poço subiu uma fumaça como a fumaça de um grande forno. O sol e o ar escureceram por causa da fumaça do poço". (Livro do Apocalipse – São João)

 

Veja também...

Se a Terra for inesperadamente atingida por um enorme asteroide, não há nada que possamos fazer com isso, afirmou o cientista sênior da NASA Joseph Nuth

Como parar um asteroide em rota de colisão com a Terra? Cientistas reunidos em uma conferência em São Francisco fizeram um alerta: o mundo não está preparado para lidar com a possível colisão de um asteroide contra a Terra

Cientistas checos veem risco crescente de asteroide colidir com a Terra

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne