Prédio balançava como um navio, diz brasileira sobre terremoto de 8.1 no México. Testemunha diz que tremor durou cerca de um minuto, mas parecia uma eternidade


08.09.2017 -

A brasileira Sandra Regina Lima, que mora com o marido e o filho de quatro anos na Cidade do México, estava indo dormir quando ouviu o alerta do terremoto desta quinta-feira (7) nas ruas da capital mexicana, repetido várias vezes.

"Foram segundos de muito medo e sentimento de impotência. Os vidros começaram a fazer ruído como se estivessem trincando. Depois veio a pior parte, o prédio balançando, parecia um navio", disse.

n/d

O terremoto ocorreu às 23h49 (hora local, 04h49 GMT), 87 quilômetros a sudoeste da cidade de Pijijiapan, no estado de Chiapas, a cerca de mil quilômetros de distância da capital. No entanto, o tremor foi tão forte que fez prédios balançarem violentamente também na Cidade do México. Chegam a 15 o número de mortes confirmadas nos estados de Chiapas e Tabasco.

Lima disse que ficou desorientada, torcendo para o alarme ser falso, e não teve tempo de sair do prédio onde mora no 6° andar, no bairro de Polanco. Muitos dos vizinhos desceram do edifício e ficaram na rua por algum tempo antes de voltarem para suas casas.

n/d

"Creio que durou cerca de um minuto, mas parecia uma eternidade. Moro aqui há apenas cinco meses, mas pessoas que estão aqui faz mais tempo disseram que nunca haviam sentido algo assim”, afirmou a dona de casa, de 39 anos. O apartamento dela não sofreu danos. De magnitude entre 8,1 e 8,2, o terremoto foi o mais forte no México em 100 anos.

Para Lima, a experiência foi pior que a de outro desastre natural que vivenciou, o furacão Wilma, de categoria 4, que atingiu México, Haiti, Cuba e Flórida em 2005.

"Nada se compara a isso. No caso do furacão, não fiquei nervosa, com a sensação de que o prédio iria cair na minha cabeça. Quando o furacão vem, você tem uma semana para sair de casa e se preparar. Já o terremoto acontece de repente", disse a dona de casa

Apesar do desastre, a brasileira disse se sentir mais segura no México do que no Brasil, de modo geral.

Segundo o presidente mexicano, 62 réplicas se seguiram ao terremoto. Cerca de 1 milhão de pessoas ficaram inicialmente sem luz, mas o serviço já foi restabelecido para a maioria. Fonte: G1

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"Na cidade só restam escombros e a porta arrombada está em pedaços...

(As ruínas de uma casa em Oaxaca, após forte tremor de 8.1 no México)

n/d

...Porque as comportas do alto se abrem e os fundamentos da terra tremem. A terra se quebra, a terra é abalada violentamente, a terra é fortemente sacudida. A terra cambaleia como um bêbado, é agitada como uma cabana. Sua rebelião pesa sobre ela, ela cairá e já não se levantará". (Isaías 24, 12 e 18-20)

Profecia de Nossa Senhora de La Salette, aparição na França em 1846, reconhecida pela Igreja em 1851: "As estações serão mudadas, a terra não produzirá senão maus frutos, os astros perderão os seus movimentos regulares, a lua não refletirá senão uma luz avermelhada; a água e o fogo causarão ao globo terrestre movimentos convulsivos e horríveis terremotos, que farão tragar montanhas, cidades. Chegou o tempo. O sol se escurece; somente a fé viverá".

Diz ainda na Sagrada Escritura:

"Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra a aflição e a angústia apoderar-se-ão das nações pelo bramido do mar e das ondas". (São Lucas 21, 25)

"Porque estes serão dias de castigo, para que se cumpra tudo o que está escrito". (São Lucas 21, 22)

"Estava grávida e gritava de dores, sentindo as angústias de dar à luz". (Apocalipse 12, 2)

 

Veja também...

Católicos mexicanos protestam contra escultura misturando Nossa Senhora de Guadalupe, com deusa asteca da morte, vista como figura que consome e destrói tudo, que foi colocada no meio de uma grande via pública, na cidade de Guadalajara

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne