Contagem regressiva para o Aviso de Deus: Então aparecerá no céu o Sinal do Filho do Homem... (São Mateus 24, 29)


05.01.2018 - Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"Logo após estes dias de tribulação, o sol escurecerá, a lua não terá claridade, cairão do céu as estrelas e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem..." (São Mateus 24, 29).

n/d

"Mas o Paráclito, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ensinar-vos-á todas as coisas e vos recordará tudo o que vos tenho dito" (São João 14, 26).

"Quando vier o Paráclito, que vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim" (São João 15, 26).

"Mas há uma coisa, caríssimos, de que não vos deveis esquecer: um dia diante do Senhor é como mil anos, e mil anos como, um dia. O Senhor não retarda o cumprimento de sua promessa, como alguns pensam, mas usa da paciência para convosco. Não quer que alguém pereça; ao contrário, quer que todos se arrependam" (II São Pedro 3, 8-9).
 

==============================

Padre Joseph Esper: Contagem Regressiva para o Aviso

O Aviso, de certo, se refere a um profetizado evento espiritual, mundial, no qual toda pessoa na terra irá simultaneamente ver o estado de sua alma. Este "Raio X espiritual" irá nos dizer se estamos no caminho da perdição ou da salvação. Deus irá provocar este evento sem precedentes para que um vasto número de pecadores se arrependa. O Aviso, ou "Iluminação da Consciêcia", foi previsto por Santa Catarina Labouré em 1830, no século 19 pela estigmatizada Marie-Julie Jahenny, por Santa Faustina Kowalska, em 1930 e pelas 4 crianças de Garabandal, as quais Nossa Senhora supostamente apareceu várias vezes, de 1961 a 1965. Outros videntes têm falado do Aviso e há um consenso geral de que, como resultado deste acontecimento, milhões de pecadores se arrependerão e voltarão à graça; muitos outros, no entanto, rejeitarão esta oferta da Divina Misericórdia e se tornarão mais endurecidos no pecado - e com esta batalha entre o bem e o mal, os eventos irão se acelerar enquanto nos aproximamos não do fim do mundo, mas do fim desta era.

Segundo as videntes de Garabandal, dentro de 1 ano após o Aviso, um grande Milagre irá ocorrer nos céus de Garabandal, envolvendo algo que poderá ser visto, televisado, mas não tocado (talvez uma gigantesca Cruz luminosa), acompanhada por curas simultâneas de todos os doentes e pessoas enfermas , que estejam próximas ou na cidade. Se estes dois eventos não trouxeram o suficiente arrependimento ao mundo, então um grande Castigo ocorrerá (presumivelmente nos 3 Dias de Trevas previstos por muitos videntes no passado e atualmente). Este castigo irá limpar o mundo do pecado e inaugurar a prometida Era de Paz, na qual o amor de Deus e a verdade irão reinar nos corações de todos que ainda estiverem na Terra. Esta era gloriosa na história da humanidade será um tempo de unidade religiosa, prosperidade e de perfeita harmonia, e irá durar de 25 a mil anos ou mais. Estes eventos são há muito esperados, mas seu tempo é desconhecido. Uma das videntes de Garabandal, Mari Loli, disse conhecer o ano do Aviso, e outra, Conchita, conhece a data do Milagre (uma 5a feira, em março, abril ou maio, entre os dias 8 e 16 ); Conchita deverá anunciar o Milagre oito dias antes que ele ocorra (dando tempo aos peregrinos de se reunirem em Garabandal, e permitir que seja televisado, aumentado assim o seu impacto). Enquanto o Aviso seria algo terrível para os que estiverem em pecado mortal, será também um grande ato de misericórdia da parte de Deus; conforme disse Conchita, "Eu penso que o que não se desesperarem irão sentir neste evento um grande bem, para sua santificação". Esta experiência, que deve ser de curta duração (15 minutos ou menos - poderá parecer longa), presumivelmente consta dos segredos dados aos videntes de Medjugorje. Mirjana, uma das videntes, disse que o primeiro segredo não envolve um evento mundial, mas é algo que irá "nos sacudir" (possivelmente uma catástrofe ou alguma crise envolvendo guerra ou terrorismo, um gigantesco desastre natural). Há especulação de que o segundo e o terceiro segredos correspondam ao Aviso e ao Milagre.

O AVISO COMO UM ATO DE MISERICÓRDIA

Por que o Aviso ainda não teria ocorrido? Quando tempo irá o Senhor esperar? Quanto mais as coisas terão de se tornar piores?
É neste contexto que o deveríamos compreender o Aviso. É, afinal, não um ato de julgamento, mas de misericórdia; o Senhor deseja que tantos quantos pecadores sejam arrependidos e salvos. Uma possível questão ou objeção pode se levantar: por que um ato sem precedentes da parte de Deus - uma intervenção divina de misericórida- não foi dada a nenhuma outra era?

A resposta é simples: uma família tem cinco filhos, e 4 deles são mais ou menos bem comportados, mas o quinto é dado a problemas e grita por atenção, etc - qual deles irá exigir mais tempo, esforço e amor? Obviamente, o quinto filho - aquele que desafia e preocupa mais os pais. Pais amorosos irão ajudar seus filhos problemáticos; a intensidade da resposta do amor verdadeiro depende em parte de quão desesperadora seja sua necessidade. É assim, creio, que Deus está respondendo à nossa geração; nós estamos mais urgentemente necessitados de Sua misericórdia e graça do que qualquer outra era na história humana, e assim Ele irá realizar um milagre espiritual para nós, num grau e numa escala jamais vistos antes.

Por que o Aviso já não ocorreu? Há uma boa razão para crer que o Aviso e outros eventos profetizados já poderiam ter ocorrido, mas foram suficientemente adiados pelas orações e penitências. Eu também gosto de sugerir 3 outras possíveis razões para o Aviso ainda não ter acontecido. Primeiro de tudo, Deus é infinitamente mais paciente do que nós. A II Carta de Pedro diz "O Senhor não adia a Sua promessa, mas Ele é paciente convosco, não desejando que ninguém se perca, mas que todos se arrependam" (3, 9).

Pedro estava escrevendo sobre a Segunda Vinda de Jesus, mas suas palavras podem também se aplicar a uma maneira secundária quanto ao tempo do Aviso; Deus está pacientemente adiando até o momento em que isso fará um grande bem. Em segundo lugar, Deus vê a grande cena, diferente de nós. Nós presenciamos a violência e o mal no mundo, mas Ele vê dentro dos corações humanos e encontra a bondade oculta que nós não vemos ou ouvimos, e talvez seja uma bondade suficiente para adiar ou mitigar os eventos futuros.

Em terceiro lugar, Deus pode muito bem reservar o Aviso para o ponto máximo da imoralidade humana, quando literalmente nada mais pode ser feito pela Igreja para converter os pecadores. O Senhor prefere trabalhar por meio de nós, quando for possível - assim, se o mundo ainda não chegou ao ponto onde Ele deve intervir diretamente por meio do Aviso, isto significa que ainda temos tempos de ajudar a converter os pecadores por meio das nossas orações, bom exemplo, e atos de penitência. A este respeito, deveriamos ser como os servos fiéis que o Mestre encontra ocupados com o Seu retorno (Lucas 12, 36-38); o fato de que nós sabemos que o Aviso está vindo não significa que podemos abandonar nossos esforços pelos pecadores. Ninguém conhece o curso exato dos eventos futuros, mas um número de acontecimentos (baseado nas revelações e especulações) nos tem sido sugeridos.

* o desastre dos mercados/ colapso da economia
* agitação social, aumento dos atos de terrorismo e conflitos
* a perda das liberdade civis ou privacidade individual
* um cisma na Igreja e a possível perseguição religiosa
* as epidemias que se espalham e a chegada de doenças novas e desconhecidas
* o aumento assustador e imprevisível das mudanças climáticas
* numerosos e catastróficos desastres naturais

Todas estas tragédias são desnecessárias e podem ser mitigadas ou prevenidas pelo suficiente arrependimento, oração e atos de penitência. O Aviso - e também o Milagre- deverão ocorrer e podem ocorrer em qualquer ponto na sequência acima. Sabemos que será algo associado com a letra A (um asteroide?), e ligado a um fenômeno solar, com uma Cruz visível no céu, pelo mundo inteiro. Uma suposta vidente afirma que 3 dias antes do Aviso, haverá uma outra Aurora Boreal no céu; no dia antes do Aviso, todos os animais farão silêncio; e momentos antes do Aviso ocorrer, cada um verá seu Anjo da guarda como uma forma de fortalecimento espiritual e de preparação.

Quando poderá isso acontecer? Ninguém sabe ao certo; o Aviso pode presumivelmente ocorrer a qualquer tempo agora - e à luz do estado do mundo de hoje, é difícil que seja ainda adiado além de um ano ou dois.

QUE PREPARAÇÃO PODEMOS FAZER PARA O AVISO

Que preparações podemos fazer para o Aviso? Primeiro de tudo, devemos estar pessoalmente prontos. Isso significa estar em estado de graça - alguma coisa nós já deveríamos estar fazendo. Se estamos em grave pecado, ou se há muito não nos confessamos, agora é hora de receber o sacramento da penitência; isso irá fazer nossa experiência do Aviso mais leve, mais fácil. Nós podemos especialmente rezar para estarmos prontos e abertos à mensagem pessoal de Deus a nós durante o Aviso, assim como para ver as nossas faltas e compreender, lembrar exatamente o que precisamos fazer para superá-las. Se fizermos isso, o Aviso pode ser a maior ajuda no nosso próprio propósito de santidade.

Devemos também fazer planos para ajudar os membros de nossa família, parentes e amigos, e paroquianos, depois do Aviso ter ocorrido. Muitas pessoas ficarão um estado de "choque espiritual", assustadas e espiritualmente confusas com a experiência .Elas precisarão de nossa ajuda e apoio - assim, agora é tempo de começar a trabalhar na divulgação de livros religiosos, textos simples que descrevem o Aviso e a misericórdia de Deus, vídeos e fitas sobre temas religiosos, santinhos, terços, escapulários, catecismos, livros de oração, e outros materiais e recursos do gênero.

Uma pessoa que diz ter locuções, de Connecticut, recebeu uma mensagem em 1996 afirmando que, quando o Aviso ocorrer, os filhos de Maria irão se recuperar rapidamente do choque e devem então ir às suas paróquias para ajudar os sacerdotes no ministério às multidões que, em seu medo e confusão, irão buscar ajuda na Igreja. Portanto, quando o tempo vier, imediatamente vá para a sua igreja e comece falando às pessoas do modo que puder. (Será provavelmente impossível falar a sua paróquia por telefone logo após o Aviso - assim, simplesmente vá lá diretamente, se você pode, veja como pode ajudar; se não há uma autoridade a quem pedir isso, deixe que o Espírito Santo guie você).

Você deve distribuir os itens e materiais religiosos que já tenha adquirido, ou oferecer palavras de saudação aos que vierem à igreja, ou expressar palavras de tranquilidade aos que esperam na fila da confissão; vc pode também obter de todos os que se confessaram uma lista de assinatura, de todos que vêm à igreja (especialmente dos católicos afastados e dos que nunca foram registrados na paróquia); isso irá facilitar os seus contatos nas próximas semanas e meses. Muitas pessoas podem voltar à indiferença religiosa a não ser que a paróquia conduza algum tipo de atendimento; isso pode envolver estudo em grupos, classes de catecismo de adultos, preparação para os sacramentos para as crianças, encontros de oração e outros eventos do gênero. Comece a pensar agora sobre como você pode se envolver nestas atividades, e comece reunindo os recursos necessários. Se possível, trabalhe junto com alguns amigos ou paroquianos que partilhem suas crenças sobre esse assunto. O seu padre estará extremamente ocupado depois do Aviso, e ele irá acolher a sua oferta de ajuda de qualquer modo que você possa - sobretudo se você fez algum tipo de planejamento e preparação.

CONSAGRAR NOSSAS FAMÍLIAS E CASAS

Na preparação para o Aviso, há também coisas que deveríamos estar fazendo para nosso próprio crescimento espiritual e proteção, em resposta às muitas mensagens do Céu chamando à oração e penitência. Nós deveríamos consagrar nossas famílias e casas aos Corações de Jesus e de Maria, rezar o terço todos os dias, ir à confissão regularmente, assistir à missa e receber a comunhão uma vez por semana (e o quanto for possível); ter devoção à Virgem Maria e aos santos; jejuar e realizar algum outro ato de penitência uma vez por semana, pela conversão dos pecadores. As orações mudam as coisas, e podemos ainda ter tempo de diminuir ou adiar alguns dos pequenos castigos esperados antes do Aviso ocorrer.

Uma nota final: porque somos filhos de Deus, não devemos temer nada; como nos lembra São Paulo, nada pode nos separar do amor de Cristo (Rom 8, 38-39). Portanto, nós podemos olhar para o futuro com um espírito confiante. Por meio do profeta Jeremias, o Senhor anunciou: 'Eu conheço bem os planos que tenho em mente para vós... " - o Senhor deseja nos dar um futuro cheio de esperança (29, 11). Conforme S. Paulo, "a esperança não nos desapontará, porque o amor de Deus tem se derramado em nossos corações por meio do Espírito Santo, que nos foi dado" (Rom 5, 5). Nossa abertura à orientação e à proteção do Espírito Santo fará toda a diferença - seja a respeito dos escândalos e dificuldades que a Igreja esteja passando; o choque do Aviso ou outros eventos proféticos, ou o nosso próprio esforço diário e decepções.

"Todas as coisas concorrem para o bem dos que amam a Deus" (Rom 8, 28) - e assim, sabemos que todos os eventos agora se cumprindo podem finalmente nos conduzir a uma duradoura experiência de amor, paz e alegria.

Padre Joseph Esper - em 2010

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne