Mulher americana fez mais de 75 mil marmitas em sua casa para alimentar moradores de rua. Ela define sua atuação como um propósito de Deus


15.04.2018 -

A garçonete Gloria Lewis, de 54 anos, já preparou mais de 75 mil marmitas em sua própria cozinha para distribuir aos moradores de rua que vivem na Flórida, nos Estados Unidos.

n/d

Todos os fins de semana, ela prepara cerca de 225 refeições e 180 lanches de café da manhã em sua cozinha de dois fogões. São gastos mais de 700 dólares em compras para fazer a comida a cada semana.

Junto com seu marido, o mecânico Anthony Vargas, de 44 anos, Gloria criou a organização Care in Action em 2012, fazendo apenas 20 refeições por semana. No entanto, o casal viu sua produção aumentar em 90% graças ao apoio financeiro do empresário Bob Byers, da Pensilvânia, que se envolveu no projeto em 2015.

n/d

“Comecei em 2012 fazendo 20 refeições todos os domingos. As pessoas ficaram muito agradecidas pelas refeições e orações. Passamos de 20 refeições para mais de 200 agora. Sou só eu e meu marido. Acreditamos que Deus proverá para nós e nossas necessidades”, disse Gloria à Fox News.

Em seu trabalho árduo, Gloria tem a esperança de mudar a realidade de quase 2.500 que dormem nas ruas do Condado de Broward. “Sinto que não consegui fazer muita diferença porque ainda há pessoas nas ruas e o número está crescendo”, disse ela. “Um dia não haverá ninguém morando nas ruas. Eu sinto que posso ajudar as pessoas”.

n/d

Ela pretende continuar usando sua cozinha para cumprir a missão de ajudar quem ela puder e define sua atuação como “propósito de Deus”. “Eu não poderia fazer isso sem Deus. Ele chamou e meu marido para fazer isso”, afirma. “Há um estigma sobre as pessoas desabrigadas, mas elas são úteis tão solidárias. É uma honra fazer o que faço”.

Visto em: guiame.com.br  via  www.rainhamaria.com.br

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, não sou nada. Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade - as três. Porém, a maior delas é a caridade" (I Corintios 13, 2 e 13).

"Quem possuir bens deste mundo e vir o seu irmão sofrer necessidade, mas lhe fechar o seu coração, como pode estar nele o amor de Deus? Meus filhinhos, não amemos com palavras nem com a língua, mas por atos e em verdade" (I São João 3, 17-18).

"Ao Senhor empresta o que se compadece do pobre, Ele lhe pagará o seu benefício" (Provérbios 19, 17).

"O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração" (Samuel 16, 7).

"Então o Rei dirá aos que estão à direita: - Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do mundo, porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era peregrino e me acolhestes; nu e me vestistes; enfermo e me visitastes; estava na prisão e viestes a mim. Perguntar-lhe-ão os justos: - Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer, com sede e te demos de beber?
Quando foi que te vimos peregrino e te acolhemos, nu e te vestimos?
Quando foi que te vimos enfermo ou na prisão e te fomos visitar?
Responderá o Rei: - Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes". (São Mateus 25, 34 -40)

"Eu ouvi uma voz do céu, que dizia, Escreve: Felizes os mortos que doravante morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, descansem dos seus trabalhos, pois as suas obras os seguem" (Apocalipse 14, 13).

 

Veja também...

Duas concepções de riqueza: Quando Deus nos permite possuir bens materiais, evidentemente sempre de modo lícito, quer que os empreguemos ao serviço Dele e da Cristandade

Os Eleitos de Deus, colocados entre os Anjos e Santos, com eles se rejubilam na proporção do bem praticado na terra. Na terra, ajudavam-se uns aos outros; tal amor continua na eternidade

Padre Divino Antônio Lopes: O tempo é agora. O tempo de entesourar preciosos tesouros no Céu é agora! Então, enquanto temos tempo, pratiquemos o bem (Gl 6, 10)

São Carlos Borromeu, procurava os pobres doentes dos quais ninguém lembrava, não se contentou em rezar e atender pessoalmente os moribundos, mas também esgotou seus recursos para ajudar os necessitados

São Martinho de Lima: Impelido com extraordinária força, pelo amor de Deus, a caridade de Martinho com os outros não tinha limites. Ele era a própria imagem da caridade para com os pobres e doentes

Santo Afonso de Ligório: Maria Santíssima, modelo de caridade com o próximo. Felizes de nós se soubermos imitar uma Mãe tão carinhosa. Ela usará para conosco da mesma caridade que tivermos para com o próximo

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne