A diferença que leva à mudança da Fé: Os sacerdotes devem compreender e também os fiéis, que, destruindo a Santa Missa, destroi-se inevitavelmente a Fé católica


12.03.2017 -

n/d

SI SI NO NO – Adelante la Fe | Tradução: Sensus Fidei – O Vetus Ordo e o Novus Ordo Missae absolutamente não são a continuação um do outro, mas há entre os dois tal diferença que revoluciona a fé e leva a uma verdadeira reviravolta. A nova religião que brota dele é praticamente irreconhecível em relação à Fé das idades, que, felizmente, permanece no “pequeno rebanho” que se mantém fiel ao antigo rito.

A “reforma litúrgica anglicana” de Michael Davies é sua demonstração clara e refinada. O rei Henrique VIII, de ardente católico que era, por motivos que sabemos, afastou-se da Igreja mãe de Roma, e não foi necessário muito tempo para que o catolicismo fosse definitivamente destruído em todo o mundo anglo-saxão, substituído pela nova forma ou nova religião, chamada anglicanismo. Já sob o reino da filha de Henrique, Isabel, concebia-se este colapso geral.

Na Alemanha foi Lutero, na Suíça Calvino, mas na Inglaterra não houve um autêntico reformador, não houve uma pregação específica, apenas a astúcia do arcebispo de Canterbury, Thomas Cranmer, que, sendo já secretamente luterano, com a reforma litúrgica levada a efeito por ele, conseguiu mudar o povo inglês, mudando sua identidade de católica para protestante.

Na Inglaterra, o catolicismo foi desmantelado e substituído pelo protestantismo, usando a língua vulgar e abolindo o latim, substituindo o Altar por uma simples mesa e, finalmente, fazendo várias mudança no cânon da Missa. O latim e a atenta observância das rubricas, o Altar para o Sacrifício e não a mesa para a Ceia, o Cânon Romano que remonta aos tempos apostólicos, em seu conjunto, foram a garantia de que a Igreja, durante dois milênios, fosse “Una, Santa, Católica e Apostólica”. Se cai um só destes quatro pilares, todo o edifício desmorona.

É necessário compreender, os sacerdotes devem compreender e também os fiéis, que, destruindo a Santa Missa, destroi-se inevitavelmente a Fé católica. Isto já aconteceu no passado, como eu disse, mas note-se que está também acontecendo hoje, do mesmo modo, e muitos notaram, mas por conveniência fingem não perceber.

Inglaterra, em um preciso momento de sua história, encontrou-se com uma nova religião no lugar da tradicional. Os ingleses eram católicos e se converteram em anglicanos. Não todos, certamente, mas em grande parte. Como podemos esquecer aqueles que sofreram torturas atrozes e derramaram seu sangue, como verdadeiros mártires da Fé? E, no entanto, em nossos dias, depois de reconhecer o glorioso martírio daqueles que rejeitaram a “Santa Ceia”, os homens da Igreja católica impuseram textos litúrgicos muito semelhantes aos anglicanos.

Devemos deter o processo de protestantização, levado adiante por Lutero e por Calvino, e retomado por muitos outros. Não permitamos que nos arrebatem a Fé de nossos pais, não nos contentemos com um Deus pela metade, apenas misericordioso e não igualmente justo. Deus é sempre o mesmo, ontem, hoje e pelos séculos eternos.

Em um mundo em mudança, a Fé, pelo menos ela, não pode nem deve mudar. Nunca jamais! Estejamos preparados para a perseguição, mas permaneçamos fiéis e alcançaremos a salvação eterna. Pode acaso salvar-se a alma que não possui a Fé católica? Os hinduístas, os budistas, os muçulmanos, os judeus, os irmãos separados? Por rigorosa lógica, segundo a Palavra da Escritura e segundo o que a Igreja sempre ensinou, não! Portanto, não nos resta senão o esforço de sermos bons católicos! De outro modo, somos uns fracassados! Assim é!

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Presbítero senior

[ Traduzido ao espanhol por Marianus el eremita ]

Fonte: www.sensusfidei.com.br

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

Lembrando as palavras do Padre Christian Bouchacourt, Superior do Distrito da França da Fraternidade Sacerdotal São Pio X.

Sob o falso pretexto do amor ao próximo e do desejo de uma unidade artificial e ilusória, a fé católica é sacrificada no altar do ecumenismo que põe em perigo a salvação das almas. Os erros mais gritantes e a verdade de nosso Senhor Jesus Cristo são colocadas em pé de igualdade.

Como “podemos ser gratos pelos dons espirituais e teológicos recebidos através da Reforma“, enquanto Lutero manifestou um ódio diabólico pelo Sumo Pontífice, um desprezo blasfemo pelo Santo Sacrifício da Missa, assim como uma recusa da graça salvífica de Nosso Senhor Jesus Cristo? Ele também destruiu a doutrina eucarística, negando a transubstanciação, desviou as almas da Santíssima Virgem Maria e negou a existência do Purgatório.

n/d

Não, o protestantismo não trouxe nada ao catolicismo! Ele arruinou a unidade da cristandade, separou nações inteiras da Igreja Católica, mergulhou as almas no erro colocando em perigo sua salvação eterna. Nós, católicos, queremos que os protestantes retornem para o único rebanho de Cristo, que é a Igreja Católica, e rezamos por esta intenção.

(Francisco recebe "pastores" protestantes no Vaticano, que impondo as mãos o abençoam. Quando os Santos, Doutores e Papas da Igreja, pudessem imaginar um dia, ver uma cena destas no Vaticano?)

n/d

"Ora, é indiscutível: é o inferior que recebe a bênção do que é superior". (Hebreus 7, 7)

(Mas, na nova, ecumenista e revolucionária igreja de Francisco, os rebeldes de Lutero, agora abençoam ao próprio papa)

n/d

Apelamos a São Pio V, São Carlos Borromeu, Santo Inácio e São Pedro Canísio, que combateram heroicamente a heresia protestante e salvaram a Igreja Católica.

Declarou o Arcebispo francês Marcel Lefebvre:

"Não será dever de um católico julgar entre a fé que lhe ensinam hoje e a que foi ensinada durante vinte séculos de tradição da Igreja? Ora, eu acredito sinceramente que estamos tratando com uma falsificação da Igreja, e não com a Igreja católica. Por quê? Porque eles não ensinam mais a fé católica. Não defendem mais a fé católica. Eles arrastam a Igreja para algo diferente da Igreja Católica.

n/d

A verdade e o erro não estão em pé de igualdade. Isso seria colocar Deus e o diabo em pé de igualdade, visto que o diabo é o pai da mentira, o pai do erro.

Como poderíamos nós, por obediência servil e cega, fazer o jogo desses cismáticos que nos pedem colaboração para seus empreendimentos de destruição da Igreja?

n/d

Se acontecesse do papa não fosse mais o servo da verdade, ele não seria mais papa. Não poderíamos seguir alguém que nos arrastasse ao erro. Isto é evidente. Não sou eu quem julga o Santo Padre, é a Tradição. Para que o Papa represente a Igreja e seja dela a imagem, é preciso que esteja unido a ela tanto no espaço como no tempo já que a Igreja é uma Tradição viva na sua essência.

n/d

n/d

Na medida em que o Papa se afastar dessa Tradição estará se tornando cismático, terá rompido com a Igreja. Eis porque estamos prontos e submissos para aceitar tudo o que for conforme à nossa fé católica, tal como foi ensinada durante dois mil anos mas recusamos tudo o que lhe é contrário. 

n/d

E é por isso que não estamos no cisma, somos os continuadores da Igreja católica. São aqueles que fazem as novidades que estão no cisma.  Estou com vinte séculos de Igreja, e estou com todos os Santos do Céu!”

Declarou o Papa São Félix III: "Não se opor a um erro é aprová-lo. Não defender a verdade é suprimi-la".

 

Veja também...

À medida que o relativismo revolucionário avança no mundo e dentro da Igreja podemos constatar o crescente distanciamento entre o que se prega em boa parte de nossas paróquias e dioceses e o que a Igreja sempre ensinou em seu magistério infalível

Padre Marcelo Tenório: A estátua de Lutero dentro do Vaticano e ao lado do próprio papa. Um grande escândalo e exige das almas fieis um ato de reparação. Lutero foi um herege, maldito e desobediente

O cardeal Kasper defende a comunhão compartilhada de católicos e luteranos. (Mas a Verdade e o erro não estão em pé de igualdade. Isso seria colocar Deus e o diabo em pé de igualdade, visto que o diabo é o pai da mentira, o pai do erro)

A Verdade e o erro em pé de igualdade: Novas traduções da Bíblia católica e protestante, lançadas para marcar o aniversário da Reforma de Lutero

Video: Como se explica que tantos Bispos sejam contra a Missa Antiga?

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne