Nossa Pátria tem sido palco de pecados públicos contra sua Rainha e Padroeira, num tsunami de imoralidades de toda ordem, impulsionado por vários meios de desagregação


12.10.2017 -

n/d

Nota de www.rainhamaria.com.br

O texto abaixo é parte do artigo: "Jubileu do Tricentenário de Nossa Senhora Aparecida".

Do site: www.abim.inf.br

=======================================

A respeito do anseio de um efetivo reinado da Santa Mãe de Deus entre nós, referido na parte anterior, é doloroso constatar que ele parece ir sendo adiado. Esse desejo está impregnado na alma dos devotos católicos, mas as recusas a essa graça insigne são muitas e outros fatores nos distanciam desse sonho maravilhoso. Razões?  Devido, por exemplo, a graves pecados, profanações, sacrilégios e blasfêmias praticadas contra Ela em nossas terras.

Com efeito, apesar das imensas graças derramadas aos brasileiros, nossa Pátria tem sido palco de pecados públicos contra sua Rainha e Padroeira. Boa parte de seu povo — enchafurdado num tsunami de imoralidades de toda ordem, impulsionado por vários meios de desagregação, entre os quais as TVs com suas novelas sordidamente imorais que invadem os lares dia e noite, não poupando sequer as crianças — volta as costas para Ela, em busca de uma vida só de interesses imediatos e prazeres terrenos.

Não faremos aqui um elenco de tais pecados coletivos, pois encheria várias páginas… Ainda neste ano, no último carnaval, um escândalo sem precedentes: Nossa Santíssima Rainha foi cruelmente ultrajada. Realizou-se um “carnaval de blasfêmias”, como já foi publicado nesta revista, mas que relembramos aqui a fim de se apalpar a gravidade da situação, a necessidade de reparação e de emenda de vida.

Justamente a propósito do terceiro centenário da aparição, com autorização de altas autoridades eclesiásticas permitiu-se que uma réplica da sacrossanta imagem de Nossa Senhora Aparecida fosse exposta num carro alegórico no sambódromo da capital paulista. Levada pela Escola de Samba Unidos da Vila Maria, em meio a outras “escolas de samba” com um desfile de imoralidades próprias a um bacanal, com passistas em trajes sumários, danças torpes, drogas, bebedeiras etc.

n/d

A propósito do escândalo causado pela presença da imagem da Virgem Santíssima no carnaval, recordemos uma advertência do grande São Dionísio Areopagita: “A salvação das almas é, entre as obras divinas, a mais divina. Portanto, induzir as almas ao pecado por meio do escândalo é, entre as obras diabólicas, a mais diabólica”.

n/d

O ato escandaloso deixou inúmeros fiéis católicos indignados, que fizeram atos de reparação. Mas nem a totalidade, nem sequer a maioria das paróquias se empenharam em desagravar tão grave afronta à Imaculada Conceição,4 representada por sua sagrada imagem no carnaval pornográfico do sambódromo.

Alguns movimentos reagiram, como o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, que coletou aproximadamente 10.000 assinaturas de apoio a uma carta entregue ao Cardeal de Aparecida pedindo-lhe que impedisse essa ofensa à Santa Mãe de Deus. E também promoveu uma manifestação de desagravo à Imaculada Conceição Aparecida junto ao Monumento da Independência no bairro do Ipiranga da capital paulista [foto]. Portando uma faixa com os dizeres: “Face à grave ofensa no carnaval: reparação, reparação, reparação”, os participantes rezaram um terço e uma oração para desagravá-La.

A indispensável restauração moral do Brasil

Narramos apenas alguns atos sacrílegos que marcaram muito nossas vidas. No entanto, diversos outros aconteceram deploravelmente, como o do pastor protestante que chutou uma cópia da imagem de Nossa Senhora Aparecida perante câmaras de televisão no dia de sua festividade em 1995, ou do evangélico que no dia 4 de abril de 1999 atirou uma pedra na bendita imagem. Nestes últimos anos temos tido notícias sobre o aparecimento de muitas apresentações blasfemas em filmes, exposições, shows, teatros etc. ridicularizando Deus e Sua Santa Mãe.

Um exemplo recente. Em fins de agosto e início de setembro, o Banco Santander, utilizando dinheiro público proporcionado pela “Lei Rouanet”, organizou em Porto Alegre a exposição de “arte” blasfema denominada Queermuseu. Queer é o termo inglês para qualificar algo estranho, peculiar, entretanto mais aplicado atualmente como sinônimo de homossexual.

Com 263 “obras de arte” e aberta às crianças, essa exposição LGBT apresentava cenas escabrosas de pornografia infantil e fazia até mesmo “apologia da pedofilia e da zoofilia”, como afirmou o prefeito portalegrense, Nelson Marchezan Junior. Mas a impiedade, em tal exposição, não se detinha aí: ela atingia diretamente a honra de Jesus Cristo e de Nossa Senhora.

n/d

n/d

Diante da repercussão altamente negativa, o Santander Cultural alegou que a finalidade da exposição era “fazer refletir sobre os desafios que devemos enfrentar em relação a questões de gênero, diversidade, violência”. E depois foi obrigado a pedir desculpas (esfarrapadas), ao ver que milhares de correntistas indignados estavam transferindo suas contas para outros bancos.

Graças a Deus, a forte reação de movimentos conservadores de todo o País teve como efeito o cancelamento da exposição, mas seus promotores dizem pretender levá-la agora para outras capitais, começando por Belo Horizonte. Não se sabe, até o momento do fechamento desta matéria, se o conseguirão, pois os católicos mineiros já estão reagindo e dizendo que “BH não é depósito de lixo!”.

*       *       *

Pouco depois de cancelada a referida mostra LGBT na capital gaúcha, outra peça blasfema foi programada para ser apresentada, desta feita no SESC de Jundiaí (SP). Denominada de modo infame “O Evangelho de Jesus, Rainha do Céu”, também foi cancelada em virtude das reações indignadas pela ofensa que nela se fazia à divina pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo, que seria representado por uma “mulher transexual”.6

n/d

Não sabemos se seus promotores conseguirão levar essa monstruosa peça de teatro para outras cidades, mas, também até o fechamento desta matéria, uma liminar expedida pelo Juiz da 1ª. Vara Cível de Jundiaí, Dr. Luiz Antonio de Camp

Brasil, outrora a maior nação católica da Terra

Relacionemos agora essas considerações com o nexo existente entre Fátima e Aparecida, estabelecido por Plinio Corrêa de Oliveira no artigo acima transcrito. Nexo que se torna hoje mais evidente do que nos tempos em que tal artigo fora redigido. Senão, vejamos. Em Fátima, Nossa Senhora profetizou: “A Rússia [...] espalhará seus erros pelo mundo”. Os erros da doutrina ateia e materialista do comunismo estão aí, difundidos por todas as partes — até mesmo no igualitarismo pregado pelo clero de esquerda —, visando ao chamado “despojamento”, que consiste em privar a Santa Igreja de todo esplendor, riqueza, beleza e hierarquia.

Os “erros do comunismo” estão também enraizados nas constituições das diversas nações. Por exemplo, nas legislações que de um lado debilitam o direito de propriedade e a instituição familiar, e de outro favorecem o divórcio, o aborto, a antinatural Ideologia de Gênero, o “casamento” entre duplas do mesmo sexo etc.

Se quisermos ser autênticos filhos de Deus e de Nossa Senhora, não podemos cruzar os braços e deixar de repará-Los à altura pelas ignomínias e afrontas que sofrem. Tais abominações feitas contra o Céu afetam diretamente a “Terra de Santa Cruz”, de cujo nome o Brasil não mais poderia se ufanar, pois a aceitação delas implicaria em transformá-lo numa “terra da foice e do martelo”…

Nesse sentido, para não nos estendermos muito, basta lembrar que devido aos malefícios advindos à Igreja com o progressismo dito católico — sobretudo os da crise oriunda do Concílio Vaticano II —, o número de católicos diminuiu imensamente, e os espaços vazios deixados por eles vêm sendo preenchidos por outras religiões e seitas.

De acordo com o Censo demográfico IBGE/2010, relativo às religiões no Brasil, a cifra de católicos sofreu uma forte queda: “Entre 1960 e 2010, o Brasil viu a parcela de sua população que se declara católica cair de 93,1% para 64,6%”. E registra que nós, católicos, perdemos mais espaço para os evangélicos: “Entre 2000 e 2010, fatia de católicos cai 12% no total da população brasileira; parcela dos evangélicos cresce 43% e de pessoas sem religião sobe 10%”.

*       *       *

À vista dos “erros comunismo” difundidos no Brasil, considerados em todas as suas conotações e tonalidades, podemos nos dar conta da urgente necessidade de uma restauração dos valores católicos em nossa Pátria. Como obtê-la? Rejeitando tais erros; arrependendo-nos dos nossos pecados; fazendo um filial pedido de perdão e uma súplica sincera a nossa Rainha e Padroeira: “Vinde, Senhora, em nosso socorro! Vinde logo! Não tardeis, pois vossos filhos estão naufragando neste mar de erros do mundo contemporâneo. Protegei sob o vosso Manto maternal este País como feudo vosso; transformai-o efetivamente em Reino vosso; estabelecei aqui o vosso trono e fazei de vossos filhos dignos súditos da Rainha do Céu!”.

============================

Nota de www.rainhamaria.com.br

O Fim dos Tempos se caracteriza pela apostasia mundial, o sarcasmo e o desrespeito ao Sagrado e a ofensa máxima a Deus Pai, Filho e Espírito Santo.

Diz na Sagrada Escritura:

"Sabei antes de tudo o seguinte: nos últimos tempos virão escarnecedores cheios de zombaria, que viverão segundo as suas próprias concupiscências". (2 Pedro 3,3)

O Cálice da Ira de DEUS continua a encher-se, já transborda, que será da humanidade rebelde?

"Clamava em alta voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória, porque é chegada a hora do seu julgamento. Adorai aquele que fez o céu e a terra, o mar e as fontes. Outro anjo seguiu-o, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, por ter dado de beber a todas as nações do vinho de sua imundície desenfreada". (Apocalipse 14, 7-8)

"Curvai-vos, curvai-vos, gente sem pudor, antes que nasça a sentença e o dia passe como a palha; antes que caia sobre vós o ardor da ira do Senhor; antes que caia sobre vós o dia da indignação do Senhor!" (Sofonias 2, 1-2)

n/d

"Os quais vos diziam: No fim dos tempos virão impostores, que viverão segundo as suas ímpias paixões". (São Judas 1, 18)

"Encontram as suas delícias em se entregar em pleno dia às suas libertinagens. Têm, os olhos cheios de adultério e são insaciáveis no pecar. Seduzem pelos seus atrativos as almas inconstantes; têm o coração acostumado à cobiça; são filhos da maldição". (2 Pedro 2. 13-14)

Disse Santo Afonso Maria de Ligório: "O pecador não quer obedecer a Deus. O pecador fala a Deus do mesmo modo que Faraó, quando Moisés lhe levou da parte de Deus a ordem de restituir o seu povo à liberdade. Aquele temerário respondeu: Quem é esse Senhor, para que eu ouça a sua voz? Não conheço o Senhor (Ex. 5, 2). O pecador diz a mesma coisa: Senhor, não Vos conheço, quero fazer o que me agrada".

 

Veja também...

Dom José Chaves, bispo emérito de Uruaçu GO: Nao se pode aliar Carnaval com Cristianismo. Carnaval é lugar de prostituição, adultérios, infidelidades, pecados e drogas. Nossa Senhora em desfile de Escola de Samba é profanação

Sempre lembrando o Padre Rodrigo Maria: O Carnaval é um jeitinho brasileiro que o diabo encontrou para levar muitas almas para o inferno

Lembrando: Crise moral e religiosa leva à crise política, social e econômica

Que estado de espírito ter diante de catástrofes? O que, no mundo de hoje, não provoca a Ira de Deus?

Dom Henrique Soares da Costa, Bispo de Palmares (PE), comenta os últimos acontecimentos promovidos pela cultura gay no Brasil, advertindo que nem tudo pode ser considerado arte

Essa é a impressionante reação (indiferente) da CNBB à exposição (diabólica, profana e imoral) do Santander Cultural

Video da Jornalista Joice Hasselmann: Rede Globo ataca os cristãos e a família tradicional brasileira

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne