Universidade Federal de Lavras, em Minas Gerais, expulsará alunos que não assistirem a palestras sobre movimentos (gay) LGBT. Como por exemplo uma palestra sobre "História das Lutas do Movimento LGBT"


08.10.2018 -

n/d

Os alunos recém ingressados na Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Minas Gerais, são obrigados a assistirem às atividades do programa de “recepção de calouros”, que inicia no próximo dia 13 e vai até o 16.

A resolução da universidade, datada de 21 de março de 2007, diz em seu Art. 49: § 1° “O estudante que deixar de comparecer às atividades de recepção de calouros será automaticamente desvinculado do curso e da Universidade”.

Portanto, esses ‘calouros’ irão perder a vaga se não participarem dos eventos, o que já é uma arbitrariedade. Tudo fica mais difícil quando ele se deparar com os temas propostos. No dia 14, por exemplo, as opções são: “Gênero e Sexualidade”, “Gênero e Trabalho”, “Questões de Gênero”. e “História das Lutas do Movimento LGBT”.

Outros temas propostos, alinhados à agenda de esquerda, são: “A Política de Cotas na Universidade Brasileira” e “Controle Social e Garantia de Direitos”.

Quando tomou conhecimento do caso, a Associação Escola Sem Partido entrou com uma ação na Justiça para impedir que os alunos sejam expulsos, caso não participem.

O argumento principal da ação protocolada na Justiça Federal em Brasília é que essa imposição é um critério a mais além do vestibular, o que não torna a prática abusiva da Universidade.

No documento, a associação destaca que “não é possível deixar de reconhecer aos calouros da UFLA o direito à objeção de consciência relativamente à participação nas oficinas”.

A programação pode ser conhecida no site da universidade. Com informações das agências

Visto em: noticias.gospelprime.com.br

 

Veja também...

Sodoma moderna e sua rebelião, o gay revolucionário: Iremos sodomizar seus filhos, vamos seduzi-los em suas escolas, nos grupos de jovens, seus filhos se tornarão nossos subordinados e farão o que mandarmos. Eles serão recriados à nossa imagem

Sodoma moderna quer seus filhos: Em Pelotas RS, alunos de escola pública são obrigados a comparecerem em palestra sobre identidade de gênero, com direito a apresentação de Drag Queen

A rebelião final contra Deus continua: Nos Estados Unidos, Universidade Católica inclui "marido" e "esposa", como palavras que os alunos devem evitar

Escolas estão reprogramando as crianças, impondo ideologia de gênero, alerta especialista: O efeito a médio prazo é estabelecer uma mentalidade coletiva, para transformar os alunos em seres autocensurados, irracionais e facilmente controláveis

Sodoma moderna quer seus filhos: Drag queen dá aula sobre gêneros para crianças em escola de Minas Gerais

Sodoma moderna quer seus filhos: Califórnia (EUA) exigiu doutrinamento LGBT (gay) de todas as crianças nas Escolas Públicas, deixando os pais sem alternativa

A educação sexual é parte essencial da ideologia de gênero. Não se pretende educar, mas destruir, ou como alguns preferem, desconstruir o desenvolvimento infanto juvenil normal introduzindo simultaneamente noções perversas de sexualidade

 


Rainha Maria - Todos os direitos reservados
É autorizada a divulgação de matérias desde que seja informada a fonte.
http://www.rainhamaria.com.br

PluGzOne